Rio Branco, Acre,


Gladson deu duro recado em CZS para quem diz que governo não está no rumo certo

Cameli não esconde de ninguém sua insatisfação com um grupo que só pensa em cargos

Foi dada a largada

A campanha começou neste domingo. O candidato tucano Minoru Kimpara foi o primeiro a ganhar as ruas. Ele escolheu o calçadão Rio Branco, região do Terminal Urbano para fazer corpo a corpo com o eleitor. “Não tem como administrar bem sem ouvir a população” disse Minoru.

PUBLICIDADE

Adesivaço

Roberto Duarte e Antônia Lúcia, coligação Coragem para Mudar, preferiram fazer um adesivaço de carros como agenda de largada nas eleições. “Estamos no início de uma nova campanha. Mas essa não vai ser apenas nova, vai ser diferente de todas as outras. E eu acredito que será histórica. O mundo mudou e já pensamos na Rio Branco do futuro, que começa a valer agora”, disse Duarte.

Zen nos bairros

O candidato do PT, Daniel Zen, começou sua campanha ouvindo moradores de regiões consideradas periféricas, no Taquari. “Agora é campanha! Olha, meu coração tá cheio de felicidade! Tô feliz por tudo que fizemos até aqui e pela oportunidade de debater ideias e soluções pros problemas da nossa cidade”, disse Zen.

Zona Rural

Jarbas Soster, que também disputa a cadeira de prefeito em Rio Branco, foi o primeiro candidato a visitar a zona rural no período de campanha oficial. A assessoria não informou a região. Soster também visitou um bairro em Rio Branco. O local também não foi informado.

Pé na estrada

Sobral, Tancredo Neves e Estação Experimental, foram as regiões escolhidas pelo candidato a prefeito Jamyl Asfury. Ao lado da esposa, missionária Sandra, Asfury aproveitou para fazer orações por onde passou.

Nas redes sociais

A candidata do Palácio Rio Branco, Socorro Neri, usou as redes sociais para iniciar a campanha. “Hoje iniciamos um novo desafio. Quero convidar você que me acompanha nas redes sociais a participar comigo desse momento, ideal para debatermos a nossa cidade, para pensarmos juntos o que nós podemos fazer, com as condições que temos, para melhorar Rio Branco”.

Fora da capital

O único candidato que não deu ponta pé inicial em sua campanha foi Tião Bocalom, do Progressistas. Em visita à esposa, em Minas Gerais, Bocalom será recepcionado no aeroporto de Rio Branco essa semana. Ele enviou mensagens pelo WhatsApp afirmando que por onde passou escreveu uma história de sucesso.

Nível bom

Pelo menos no primeiro dia de campanha o nível de debate foi bom. Candidatos a prefeito em Rio Branco prometem diálogo com a população. Resta saber se nesse corpo a corpo, as regras sanitárias estarão sendo cumpridas.

Turma do contra

Os empresários que foram a Cruzeiro do Sul foram motivados por muitas criticas contra o governo do estado por um grupo que tem sede de poder e que nunca está satisfeito com nada. Impressiona como só eles acreditam estar com a verdade absoluta. Quanto pior melhor!

Recado duro

O discurso do governador Gladson Cameli durante a visita de ministros em Cruzeiro do Sul foi um duro recado para quem acha que o estado não está no rumo certo. “Estou na política por uma opção que eu fiz de cuidar das pessoas e a história vai mostrar”. Disse Cameli.

Em busca de culpados

Para Cameli, ficar em busca de culpados com discurso do contra, do quanto pior melhor, não é o melhor caminho. O governador não esconde de ninguém sua insatisfação com um grupo que só pensa em cargos públicos e nos interesses do próprio umbigo.

Maior exemplo

O senador Marcio Bittar é um dos maiores exemplos de parlamento na atualidade. Sem tocar em sucessão municipal, tem tocado seu mandato em favor do Acre, apagando incêndios e defendendo o nome do governador.

Prestígio

Se fosse outro, com o Ibope que tem junto a família Bolsonaro, já estaria em plena campanha para 2022, mas, como sabe do compromisso que assumiu com o povo do Acre, tem sido incansável na liberação de recursos. Nesse final de semana, graças a seu esforço, o estado ficou com R$ 45 milhões de investimentos.

“Homem do orçamento”

O presidente Jair Bolsonaro voltou a citar o senador acreano Marcio Bittar, desta vez em uma entrevista para a Band. Chamando-o de “homem do orçamento” falou da agenda cumprida no Acre reafirmando o interesse do governo federal para a saída do Pacífico por Pucallpa e Mâncio Lima.

Crescimento

Entre os partidos que mais cresceram nos últimos dois anos, o Solidariedade impressiona. Saltou de 25 candidatos em 2018 para 170 registros de candidaturas nas eleições deste ano. Detalhe, deixou para trás siglas tradicionais como PCdoB, PDT, PSL e PSB. É o sexto no ranking de candidaturas.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up