Rio Branco, Acre,


Homem que confessou ter matado chilena no AC nega envolvimento e MP pede condenação

A previsão é que o julgamento se estenda até o início da noite desta quarta-feira (2)

Durante interrogatório na 2ª Vara do Tribunal do Juri, na manha desta quarta-feira (2), José Vagner Pedrosa Bezerra, denunciado pela morte da Chilena Karina Constanza, negou a autoria do crime.

Ele disse ainda que foi forçado a confessar na Delegacia a autoria do crime. Para o promotor de Justiça Efrain Enrique Mendonza, a versão não convence. “Foi anexado ao processo vídeos do réu com a vítima. Ele levou a jovem até uma quarteirão onde morava e cometeu o crime. O Ministério Público vai pedir a condenação”, disse o Promotor.

PUBLICIDADE

SAIBA MAIS: Feminícidio: acusado de matar chilena com 24 facadas no AC será julgado dia 2 de setembro

A advogada Helane Christina, que defende José Vagner, disse que no caso em questão não existe a qualificadora de feminicidio. “Ele não tinha qualquer relação com a vítima. Não está caracterizado o feminicidio”, disse a advogada.

A previsão é que o julgamento se estenda até o início da noite desta quarta-feira (2).

Karina tinha 22 anos/Foto: Reprodução

ENTENDA O CASO

Karina Constanza foi assassinada no dia 2 de fevereiro deste ano. A chilena foi agredida e recebeu o total de 24 facadas por várias partes do corpo. Alguns cortes nos braços indicam que a vítima tentou se defender de todas as formas, mas não conseguiu devida a tamanha violência das agressões. A jovem foi encontrada caída, por motociclistas que passavam na avenida.

Consta na denúncia que o crime foi motivada porque a vítima não aceitou manter um relacionamento extra conjugal com o réu.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up