Rio Branco, Acre,


Perlla posta vídeos e fotos íntimas em aplicativo suspeito de pornografia; veja

A cantora negou que o aplicativo seja usado para pornografia e reteirou que qualquer conteúdo desse tipo é proibido pelo sistema

A cantora Perlla é acusada de estar realizando transmissões ao vivo de conteúdo sensual através do aplicativo Bigo Live. Segundo as denúncias, há imagens que mostram mulheres seminuas, incluindo a própria artista, em sites de conteúdo pornográfico.

Em vídeos e fotos, a cantora aparece de lingerie mostrando os mamilos, rebola de forma provocante para a câmera evidenciando o bumbum coberto apenas por uma calcinha fio dental e dança vestindo nada mais do que uma meia-calça arrastão e minissaia.

PUBLICIDADE

Além de ter a sua própria conta no aplicativo, Perlla também convida outras mulheres para trabalharem na plataforma. Ela afirmou que é uma agente Bigo Live e que criou a empresa Perlla Agency especialmente para empresariar quem trabalha no app. “Tenho mais de 180 pessoas na minha agência. A China precisa de representantes legais que tenham bastante influência”, explicou a cantora.

É Perlla quem convida as mulheres para entrar no Bigo Live. No @perllaagency, há um vídeo da cantora dizendo: “Para você que está precisando fazer um dinheiro, eu quero te apresentar a Perlla Agency. Você ganha em dólares fazendo lives. Se você quer ganhar trabalhando com o celular, arrasta aqui. Temos 30 vagas e estamos priorizando mulheres. Nada de pornografia, é proibido”, afirma.

Porém, nem sempre isso fica claro para as mulheres que são procuradas. A baiana Suellen de Paula foi abordada pela própria Perlla no Instagram no dia 2 de julho. Na mensagem, a cantora afirma que gostou de perfil, propõe um trabalho com ganhos semanais em dólares e pede que ela entre em contato com um dos recrutadores da agência pelo WhatsApp, sem dar muitos detalhes.

Suellen é dançarina e achou que a proposta poderia se tratar de um trabalho na área, mas se surpreendeu com o material enviado por uma das recrutadoras de Perlla. “Depois que li todo o conteúdo enviado, cheguei a conclusão que elas estavam me propondo a fazer parte de um tal app erótico, no qual eu poderia fazer todo tipo de exposição sexual, pois os lucros viriam a depender do que eu fizesse, chegando a ganhar até US$ 10 mil”, afirma ela.

“Eu nem a seguia, continuo não seguindo. Nunca a vi pessoalmente e não tínhamos nenhum vínculo. Não sei qual critério ela usou para me selecionar. Foi do nada a abordagem”, comenta Suellen sobre o contato de Perlla.

Apesar de confirmar que seus agenciados de fato ganham entre US$ 1 mil e US$ 15 mil por mês, a cantora nega qualquer acusação sobre produção de conteúdo erótico. “Eu não iria arriscar minha carreira de 16 anos assim. São jogos e lives saudáveis, a gente ganha pelo carisma. É proibido qualquer tipo de apelo sexual”, afirmou.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up