20.3 C
Rio Branco
23 julho, 2021 12:58 am

Caso Jonhline Paiva: Ícaro Pinto e Alan Araújo viram réus no processo

POR REDAÇÃO CONTILNET

O fisioterapeuta Ícaro José da Silva Pinto e o estudante Araújo de Lima passaram da condição de acusados para réus no processo que apura a morte da jovem Jonhliane Paiva.

A decisão é do juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditória Militar, Alesson Braz, que recebeu a denuncia oferecida pelo Ministério Publico Estadual.

Relembre o caso: Motociclista morre ao ser atingida por BMW e arremessada por 60 metros em Rio Branco

No documento, o promotor de justiça Efraín Mendonza atribuiu seis crimes a Ícaro Pinto, condutor da BMW que atropelou e matou a jovem e, cinco ao estudante Alan Araújo, que conduzia o novo fusca.

Jonhliane foi morta no dia 6 de agosto/Foto: reprodução

O crime aconteceu no dia 6 de agosto deste ano na Avenida Antônio da Rocha Viana. A vítima trafegava numa motocicleta a caminho do trabalho quando foi atropelada pela BMW conduzida por Ícaro que estava, segundo a perícia, a 151 quilômetros por hora.

A partir de agora a defesa dos réus terá o prazo de 10 dias para apresentar a defesa prévia. Na mesma decisão o magistrado deferiu o pedido para a advogada Raymunda Salony de Paiva, atuar como assistente de acusação. Em relação ao pedido da defesa de Alan para a devolução do novo fusca, o magistrado disse que só vai decidir, após a apresentação da defesa previa.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.