Rio Branco, Acre,


Menina de 14 anos descobre mecanismo que pode ajudar a combater Covid-19

A pesquia utilizou simulações no computador para rastrear moléculas e entender a ligação à proteína Spike - usada pelo vírus para entrar nas células - e bloqueá-la

A norte-americana Anika Chebrolu, de apenas 14 anos, venceu o prêmio de Melhor Jovem Cientista da América em 2020, por descobrir um possível antiviral que poderá, no futuro, ajudar a combater o novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Anika, que tem ascendência indiana, mora no Texas, nos EUA.

PUBLICIDADE

A pesquia utilizou simulações no computador para rastrear moléculas e entender a ligação à proteína Spike – usada pelo vírus para entrar nas células – e bloqueá-la.

A molécula com melhor atividade farmacológica e biológica em relação à proteína spike do vírus SARS-CoV-2 foi escolhida como a molécula líder.

O mecanismo pode ser útil no desenvolvimento de uma droga eficaz no tratamento da Covid-19.

Como reconhecimento pela descoberta, a menina recebeu um premio de US$ 25 mil (cerca de R$ 139 mil).

À rede CNN, a estudante afirmou que o objetivo agora é trabalhar para “controlar a morbidade e mortalidade” e ajudar no controle da Covid-19.

 

(Foto de capa: IG)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up