Rio Branco, Acre,


Nicolau diz estar contribuindo com a PF e nega que tenha pedido de prisão em seu nome

"Todos os atos da presidência da Aleac são acompanhados e fiscalizados pelos órgãos de controle", disse o deputado

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), Nicolau Júnior (Progressista), resolver se pronunciar a respeito de uma operação deflagrada pela Polícia Federal (PF) na sede da Casa do Povo, na manhã desta quinta-feira (29).

A Operação Dirty Safe investiga supostos crimes de desvios de recursos em contratos e esquema de “rachadinha”.

PUBLICIDADE

Em nota, o político declarou que nenhum pedido de prisão foi emitido contra ele e que tem colaborado com a Polícia Federal através do fornecimento de todas as informações necessárias.

VEJA TAMBÉM: Deputados se solidarizam com Nicolau e dizem acreditar em sua inocência 

“Não há nenhum pedido de prisão emitido contra minha pessoa. Apenas um pedido de afastamento para que as investigações possam ser conduzidas de acordo com os procedimentos internos definidos pela própria Polícia Federal”, explicou.

Nicolau disse ainda que “todos os atos da presidência da Assembleia, assim como do mandato são acompanhados, fiscalizados e acompanhados pelas instituições competentes”.

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA. 

NOTA PÚBLICA DO PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ACRE DEPUTADO ESTADUAL NICOLAU JÚNIOR.

A respeito do que vem sendo noticiado nos meios de comunicação em decorrência da Operação Durty Safe da Polícia Federal, venho a público esclarecer que:

a. Empenhado no esclarecimento dos fatos, tenho colaborado com a Polícia Federal através do fornecimento de todas as informações necessárias para que a verdade seja apurada e restabelecida;

b. Não há nenhum pedido de prisão emitido contra minha pessoa. Apenas um pedido de afastamento para que as investigações possam ser conduzidas de acordo com os procedimentos internos definidos pela própria Polícia Federal;

c. Todos os atos da presidência da Assembleia, assim como do nosso mandato são acompanhados, fiscalizados e acompanhados pelas instituições competentes como a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) Tribunal de Contas do Estado (TCE) e outros órgãos que aprovaram o exercício 2019;

Esclareço, ainda, que aguardo mais informações sobre o trabalho da Polícia Federal para se pronunciar com a tranquilidade, clareza e transparência que sempre marcaram nosso trabalho na presidência da Assembleia Legislativa do Estado do Acre.

Nicolau Cândido da Silva Júnior
Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Acre

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up