Rio Branco, Acre,


“Passe livre para estudantes é inviável e mirabolante”, afirma Roberto Duarte

Candidato a prefeito de Rio Branco pelo MDB foi o segundo entrevistado na rodada do ContilNet

Dando seguimento à rodada de entrevista com os candidatos à prefeitura de Rio Branco, o ContilNet conversou, nesta qunta-feira (8), com Roberto Duarte, do MDB. Entre os assuntos abordados pelo prefeiturável está o transporte coletivo da capital.

Segundo ele, o serviço é uma “porcaria” e a saída para a melhoria é a abertura de novas licitações para trazer outras empresas para disputar o mercado em Rio Branco. Essa é uma de suas promessas de campanha. “Precisamos melhorar a qualidade dos ônibus e o preço da tarifa. Com uma nova licitação é possível avançar”, disse.

PUBLICIDADE

Ele aproveitou o tema para criticar a proposta do candidato Minoru Kinpara de implantar gratuidade no transporte para estudantes, lembrando que já existe o subsídio para que estes paguem apenas R$ 1 por viagem. Segundo Duarte, o projeto do tucano é inviável e mirabolante.

“Da onde é que ele vai tirar dinheiro para pagar esse valor? Vão ser em torno de quantos milhões por ano? E da onde vai sair esse dinheiro? A população está disposta a bancar mais essa conta? Porque essa conta não é da prefeitura. Eu acho que nós não podemos enganar a população e criar expectativa daquilo que nós não temos como bancar no orçamento”, disse.

O candidato garantiu ainda que, se eleito, vai concluir o mandato de prefeito, o que não aconteceu com seu mandato de vereador e pode não acontecer com o de deputado estadual, caso vença o pleito em novembro.

Quando questionado sobre os principais problemas da cidade, Duarte elencou infraestrutura, segurança e saúde, com destaque para o último ponto. “Temos dinheiro sobrando para saúde e o que a gente vê hoje em Rio Branco são problemas de gestão. Vamos implementar um terceiro turno nos postos de saúde e contratar mais médicos”.

Uma de suas principais propostas é asfaltar 200 quilômetros de ruas que ainda não foram pavimentadas na cidade. Para isso, diz contar com o apoio da bancada federal emedebista, principalmente do senador Márcio Bittar, relator do Orçamento Geral da União.

“Ele vai alocar no orçamento essa emenda para podermos trabalhar 100 km nos primeiros dois anos e os outros 100 faremos com recursos próprios. Será uma operação Tapa Buracos de qualidade”.

Confira a entrevista completa abaixo:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up