Rio Branco, Acre,


Artigo: Socorro Neri, o voto que me qualifica

Aprendi com a minha mãe que só tem um jeito de combater o mal, de verdade: fazendo o bem!

Aprendi com a minha mãe que só tem um jeito de combater o mal, de verdade: fazendo o bem!

Convido, então, a vocês a colocarmos isso em prática nesse domingo.
Vamos buscar o melhor para a nossa cidade, esse nosso lugar no mundo, elegendo uma mulher afetuosa e guerreira.

PUBLICIDADE

A mulher que será capaz de dar o que precisamos: uma cidade inclusiva, acolhedora, participativa e que respeite o cidadão. Nunca me envolvi com Política.  Sou jornalista, e meu trabalho como assessora de comunicação começou na Universidade Federal do Acre, na gestão do professor Francisco Carlos Cavalcanti, o querido Carlitinho, a quem devo muito.  Logo depois fui assessora de comunicação do professor Orlando Sabino e de sua equipe incrível por quatro anos. Eu amava a família Sebrae. Mas meu marido Cassiano assumiu a época o Sebrae e não cabia a mim continuar ali .

E então fui convidada para coordenar a comunicação do Ministério Público do Estado do Acre. Quanta honra!
Fiquei lá por 13 anos e participei de gestões incríveis e de muito aprendizado como a de Edmar Monteiro, Sammy Barbosa, Patricia Rêgo e Oswaldo D’Albuquerque.  Dali, só tenho gratidão.  Ganhei amigos e bagagem de vida. Esses gestores, acreditaram em mim e me deixaram voar, alçando voos até então ousados para uma instituição com o perfil do MP.  Ali, eu sei que tenho uma família.

Em 2018, fui para um desafio novo: a prefeitura.  Fui com medo confesso. Mas ao conhecer a prefeita Socorro Neri me identifiquei imediatamente. Discreta, sem ostentação e com uma capacidade enorme de liderar aquele momento difícil que foi ao assumir a prefeitura.  No dia a dia, seu modus operandi me chamava atenção.
Eu que observo mais do que falo, percebi que aquela mulher não fazia promessas mirabolantes, nem almejava o impossível.  Só tinha uma intenção: fazer um trabalho voltado para os desejos e necessidades dos moradores, dos  bairros, dos ramais, de cada comunidade. Sem espetáculo, sem politicagem. É assim foi arrumando a casa, enxugando a máquina.

Uma das principais medidas que ela tomou assim que ficou a frente da gestão municipal, foi enxugar ao maximo todos os gastos não essenciais para atender as necessidades da população.  Além da reforma administrativa que se destinou a diminuir os gastos com a gestão em si, reduzindo cargos comissionados, alugueis, combustíveis, etc.
Outra área onde ela fez um corte grande de gastos foi na publicidade oficial.

Ao invés de gastar vultosos recursos veiculando propagandas sobre suas ações, ela optou por garantir a transparência das ações da gestão, e investiu nas ações institucionais que garantem o máximo de acesso as informações públicas.  Isso, claro, diminuiu muito a visibilidade da prefeitura junto a população.

Ainda que isso pudesse trazer prejuízos eleitorais ela nunca nem pestanejou. Foi em frente. Porque é assim que ela vê a gestão pública: prioridade absoluta para a população e menos gastos políticos. Tanto que a gestão de Socorro Neri foi reconhecida como uma das mais transparentes do país. Ou seja, os cortes realizados em todos os setores em que isso era possível, sem prejuízo à população, privilegiando os serviços e as necessidades dos munícipes deu resultados.

Por outro lado, a gestão foi muito curta, apenas 2 anos, metade do que normalmente os gestores tem pra desenvolver seus trabalhos. Mas firme como ela é, imprimiu um ritmo muito forte à gestão de forma a maximizar os serviços e seus resultados em benefício dos moradores da cidade e da área rural.

O acompanhamento das obras e ações e a solução dos problemas que diariamente chegam à mesa da prefeita, diminuíram ainda mais o tempo de exposição pessoal da prefeita. Por isso, muita gente aproveita o período eleitoral pra dizer que a prefeita não saia do gabinete, não tinha contato presencial com o povo e outras distorções do tipo.
Mas na realidade foi o oposto disso. Todo, absolutamente todo, o tempo da agenda da prefeita nesses dois anos foi dedicado exclusivamente às atividades da gestão, ou seja de atendimento ao público.

O que foi pouco sim, foi o tempo dela para fazer política corpo a corpo, prevendo o período eleitoral.  Diferente de outros gestores que passaram pela prefeitura da capital, nossa prefeita se dedicou de corpo e alma a administrar o municipio. Como consequência não teve tempo, como não tinha a intenção, tampouco, de seguir as características da velha política que coloca a pretensa vitória eleitoral acima da própria administração.

Se pensarmos nesse conjunto: menos recursos para cargos comissionados para distribuir, menos gastos com publicidade e muita dedicação à administração em si ela efetivamente, não investiu na construção de uma “imagem” através da mídia. E passou longe de práticas políticas arcaicas e prejudiciais ao município
Pode-se discordar dela, pode-se criticar suas decisões, mas não se pode negar esse seu legítimo perfil de acreana guerreira, que enfrenta a vida política com honradez e compromisso.

E neste domingo, eu tenho o maior orgulho de confirmar essa verdade.  A verdade do trabalho, a verdade do respeito com a coisa pública, a verdade da parceria. Parceria com a população. Parceria por Rio Branco.

E amanhã vou com o todo o meu coração votar SOCORRONERI40.

Ela reúne todas as qualidades necessárias para que Rio Branco dê os passos necessários rumo a um futuro melhor e mais justo para todos os que nessa cidade plantaram suas flores e amores!

Por todas as coisas que testemunhei, eu que nunca pedi, peço hoje o seu voto.
Socorro Neri40!

*Socorro Camelo é jornalista.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up