26.9 C
Rio Branco
24 julho, 2021 9:40 pm

Justiça nega novo habeas corpus para Ícaro Pinto, acusado de matar Jhonliane Paiva

POR REDAÇÃO CONTILNET

O fisioterapeuta Ícaro José da Silva Pinto, de 33 anos, acusado de matar atropelada a jovem Jhonliane Paiva, de 30 anos, em um racha na Avenida Antônio da Rocha Viana, teve Habeas Corpus negado pela Câmara Criminal de Rio Branco.

ContilNet – O Acre em um só lugar – Portal de Notícias do Acre"Uma trabalhadora morta por playboys mimados", diz irmão de Jhonliane - ContilNet - O Acre em um só lugar -
Jhonliane tinha apenas 30 anos/Foto: Reprodução

A justiça manteve a prisão preventiva do condutor que agora será julgado pela 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Ícaro foi denunciado por homicídio qualificado, bem como por não prestar socorro, fugir do local do acidente, embriaguez ao volante e disputa automobilística ilegal, sendo esses últimos crimes de trânsito.

Carro que Ícaro dirigia/Foto: Reprodução

“Concluo assim, que os pressupostos requeridos para autorizar a concessão da liminar não estão presentes, levando-me a indeferi-la”, decidiu o desembargador Samoel Evangelista, ao indeferir o pedido da defesa.

Relembre o caso

Um acidente com vítima fatal foi registrado na manhã do último dia 6 de agosto, na Avenida Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco. Uma jovem que trafegava numa motocicleta modelo Biz, foi atingida por um veículo de luxo, uma BMW.

O impacto foi de extrema violência. A moto foi arremessada a cerca de 60 metros do local da batida. A vítima chegou a ser socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.