Rio Branco, Acre,


Acusado pela morte de Johliane Paiva, Alan tem pedido de prisão domiciliar negado

O acidente que culminou na morte da jovem ocorreu no dia 6 de agosto deste ano

O estudante Alan Lima, envolvido no racha que matou Jonhliane Paiva de Souza, de 30 anos, teve pedido de prisão domiciliar negado pela justiça. Alan está preso há quatro meses. O acidente que culminou na morte da jovem ocorreu no dia 6 de agosto, nas primeiras horas da manhã enquanto ela ia trabalhar.

“Da análise dos presentes autos, verifica-se não haver notícia de qualquer fato novo capaz de elidir os elementos fundamentados da decretação da prisão preventiva. Neste momento, ainda permanecem os requisitos autorizadores da prisão preventiva”,  diz trecho da sentença.

Alan estaria disputando um racha com o amigo, Ícaro Pinto na Avenida Antônio da Rocha Viana, em Rio branco. Lima dirigia um New Beatle enquanto Ícaro estava em uma BMW que atropelou e matou Johnliane.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up