Rio Branco, Acre,


Após desligamento de facções, quase 70 reeducandos estão no ‘Bloco da Benção’ no presídio de Sena

O Projeto "Salvando vidas" também conta com o apoio do juiz de direito Fábio Farias

O Projeto “Salvando vidas”, implantado no presídio Evaristo de Moraes, em Sena Madureira, vem atingindo com o transcorrer do tempo um resultado satisfatório. Até a presente data, 68 reeducandos que figuravam em facções criminosas resolveram abandonar esse mundo sombrio e aderir a iniciativa.

Como comprovação, eles gravaram vídeos anunciando publicamente suas decisões e, a partir de então, se encontram no chamado “Bloco da Bênção”, um espaço reservado para aqueles que optaram por mudar de vida. Nesse bloco, os reeducandos são acompanhados por uma equipe do presídio. A meta é detectar se os mesmos estão realmente seguindo as normas estabelecidas.

De acordo com Edinei Siqueira, Diretor do presídio de Sena, no começo deste ano o bloco da bênção contava com 18 apenados, número este que aumentou significativamente. “Neste ano tivemos muito trabalho, mas também muitas conquistas. A maior delas foi a inclusão de reeducandos no bloco da bênção. Quando assumimos no início do ano, o bloco contava com 18 reeducandos. Hoje são 68. Pra nós, isso é muito gratificante. Esse é o trabalho de ressocialização que vem ocorrendo na unidade”, ressaltou.

O trabalho religioso imprimido no presídio, com a realização de cultos tem sido determinante para que os detentos se desliguem das facções e passem a trilhar o caminho de Deus.

O Projeto “Salvando vidas” também conta com o apoio do juiz de direito Fábio Farias, da comarca de Sena Madureira.

Recentemente, com o apoio do Judiciário e do Iapen foi criada mais uma ala do bloco da bênção para atender os novos convertidos.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up