Rio Branco, Acre,


Caos: Empresas acumulam multa de R$ 50 mil diária por greve de motoristas de ônibus

As multas elevam as dívidas das empresas que alegam não ter dinheiro para o pagamento dos funcionários

Em nota, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTrans) informou à imprensa que não recebeu nenhum comunicado sobre a nova paralisação dos motoristas de ônibus.  A greve dos motoristas de ônibus contra salários atrasados chega nesta sexta-feira (18) ao seu quinto dia.

No início da semana, quando tiveram início os protestos, as empresas foram notificadas para que cumprissem a lei, garantindo a manutenção de 40% dos ônibus em funcionamento.

Após a primeira notificação, 85% das frotas das empresas voltaram a circular, porém, ocorreu nova paralisação por parte dos trabalhadores do transporte coletivo e o RBTRans novamente notificou as empresas. Em seguida, o o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo do Estado do Acre – Sindicol informou a Superintendência sobre o Dissídio Coletivo de Greve.

Uma liminar da justiça garante ao Sindicol o retorno de 90% da frota e estipula multa diária no valor de R$ 50 mil em desfavor do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte de Passageiros e Cargas do Estado do Acre – SINTTPAC.

Porém, mesmo com a multa, os trabalhadores permanecem de braços cruzados aumentando ainda mais a dívida das empresas que alegam não ter dinheiro em caixa para pagamento dos funcionários.

Alguns motoristas de ônibus estão com dois salários, férias e décimo terceiro atrasados após baixo faturamento dos empreendimentos por conta da pandemia de coronavírus. Os trabalhadores estão em greve desde a segunda-feira (14).

Veja a nota da RBTrans na íntegra:

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito – RBTrans, esclarece que não foi comunicada sobre a paralisação dos motoristas de ônibus. Como medida notificou as empresas, de acordo com a lei municipal nº 332/1982, que regulamenta o Sistema de Transporte Coletivo do Município de Rio Branco, garantindo no caso de greve, a manutenção de 40% (quarenta por cento) dos ônibus em funcionamento.

 

Após as empresas serem notificadas pela RBTrans, os motoristas voltaram a trabalhar com 85% da frota operante. No entanto, ocorreu nova paralisação por parte dos trabalhadores do transporte coletivo. Coube a este órgão de trânsito, a autuação das empresas, o que prontamente foi feito.

 

Após, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo do Estado do Acre – Sindicol informou a esta Superintendência sobre o Dissídio Coletivo de Greve.

 

Os motoristas permanecem em greve até a data de hoje, 18, mesmo com liminar na justiça que garante ao Sindicol o retorno de 90% da frota e estipula multa diária no valor de R$ 50 mil, em desfavor do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte de Passageiros e Cargas do Estado do Acre – SINTTPAC.

 

 A RBTrans não está omissa. Todas as medidas administrativas cabíveis com amparo na legislação foram tomadas para o cumprimento do serviço essencial de transporte público.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up