Rio Branco, Acre,


Israel Milani diz que 8% de redução em área desmatada é resultado de planejamento

Os números são do INPE e foram destaques em jornais internacionais

O Secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani, destacou na manhã de hoje (17) a redução de 8% em áreas desmatadas em todo o Acre. Os números são do Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE) e foram destaques em jornais internacionais.

De acordo dados do IMPE, entre janeiro e setembro de 2020, foram emitidos 3.700 alertas de desmatamento no Acre, representando uma área desmatada de 37.300 hectares. Isso representa uma redução de 8% em relação a 2019, em que a área desmatada no mesmo período foi de 40.662 hectares. Ressalta-se que os alertas de desmatamento se concentram nos meses de julho e agosto.

Para Milani, os resultados ocorrem graças a um trabalho planejado envolvendo vários setores do Estado, ele destaca além do Comitê de Ações Integradas do Meio Ambiente, o forte apoio recebido do PDSA II, relata que em 2019, quando houve um aumento desses fenômenos, o projeto, em conjunto com a equipe do BID, elaborou uma proposta para fortalecer o sistema de fiscalização e controle.

“O governador Gladson Cameli deu total apoio para medidas de combate aos desmatamentos, foram mais de 1.640 situações atendidas, 1.800 incêndios registrados. Um trabalho com conjunto de forças do IMAC, ITERACRE, Batalhão Ambiental. Notificamos invasores identificados de forma precoce, evitando maior devastação da floresta” disse Milani.

Outra frente de trabalho está em curso na área educacional. Israel Milani atende a um pedido do governador Gladson Cameli que torna os órgãos ambientais como parceiros do produtor rural.

“Exemplo disso foram os mutirões ambientais que levaram ações importantes possibilitando ao produtor rural acesso ao Cadastro Ambiental Rural (CAR), Programa de Regularização Ambiental (PRA), Dispensa de outorga e atividades produtivas, além da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP)” acrescentou.

Inovação e tecnologia
Produtores rurais da agricultura familiar nas propriedades com até quatro módulos fiscais, nos municípios de Acrelândia, Plácido de Castro e Capixaba, serão beneficiados com investimentos em modelos de sistemas agroflorestais elaborados pela equipe técnica da Sema, que proporcionam a recuperação de áreas alteradas e degradadas com incremento e diversificação da produção.

O investimento é do governo do Estado, por meio da Sema, em parceria com o Programa de Saneamento Ambiental Integrado e Inclusão Socioeconômico do Acre – Proser do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento – Bird. Ao todo, mais de R$ 5 milhões serão investidos no Programa de Regularização Ambiental nos municípios de Acrelândia, Capixaba e Plácido de Castro.

“Ao mesmo tempo em que abrimos diálogo com o produtor rural conscientizando de que ele não deve desmatar, oferecemos condições para que ele possa se regularizar e incrementar renda para toda família gerando mais empregos” concluiu o secretário.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up