Rio Branco, Acre,


Maradona sofreu por oito horas antes de morrer, revela autópsia

Não foram encontrados drogas ou álcool no corpo do jogador

A imprensa argentina revelou, na última terça-feira, detalhes sobre a autópsia de Diego Maradona, morto no último dia 25. Não foram encontrados drogas ou álcool no corpo do jogador, que teria, segundo a emissora LaSexta, sofrido por cerca de oito horas antes de morrer.

“Não foi uma morte súbita, mas sim uma grande agonia que durou entre seis e oito horas”, diz o canal. Conforme já havia sido revelado anteriormente, o coração de Maradona, já debilitado por problemas anteriores de dependência química, pesava o dobro de um coração normal. O fígado e os rins do jogador também mostravam sinais de falha.

Os médicos encontraram antidepressivos, antipsicóticos, remédios para náuseas e para tratamento de dependência de drogas ou álcool no corpo de Diego. O ídolo argentino sofreu um ataque cardíaco em casa, dias após receber alta de uma cirurgia na cabeça.

Maradona morreu no último dia 25, após ataque cardíaco
Maradona morreu no último dia 25, após ataque cardíaco Foto: ALEJANDRO PAGNI / AFP

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up