Rio Branco, Acre,


Neymar joga só 29 vezes em 2020 e custa R$ 8,4 milhões por partida ao PSG

Pandemia, suspensões, problemas musculares e lesões no tornozelo e na costela

Pandemia, suspensões, problemas musculares e lesões no tornozelo e na costela. Pelos mais diferentes motivos, 2020 foi o ano em que Neymar menos foi a campo em toda a sua carreira como jogador profissional de futebol.

Somando os compromissos por Paris Saint-Germain e seleção brasileira, o atacante disputou ao longo dos últimos 12 meses apenas 29 partidas oficiais.

Na média, isso significa praticamente um jogo a cada duas semanas.

Nem em 2009, quando Neymar ainda era um garoto recém-promovido aos profissionais e que não era relacionado para todos os compromissos do Santos, esse número esteve tão baixo.

Naquele ano, mesmo várias vezes ficando na reserva, ele foi a campo 48 vezes. Mas a culpa de ter aparecido tão pouco nos gramados durante o ano que está para terminar não foi exclusivamente do camisa 10, mas do próprio calendário.

Ao contrário dos outros principais campeonatos nacionais da Europa, que foram retomados a partir da metade do ano, o Francês decidiu encerrar a temporada 2019/20 ainda em março, quando a pandemia da Covid-19 realmente “explodiu”.

Com isso, 11 rodadas da competição simplesmente não foram disputadas. Também por causa do coronavírus, a Liga dos Campeões aboliu os confrontos de volta dos mata-matas das quartas e das semifinais, anulando outras duas partidas que Neymar poderia ter disputado.

Como recebe um salário anual de 36 milhões de euros (R$ 226,5 milhões) no PSG e participou de apenas 27 partidas pelo clube (foram dois compromissos pela seleção) ao longo de 2020, isso significa que o camisa 10 recebeu da equipe parisiense algo em todo de R$ 8,4 milhões por jogo.

Mas não dá para dizer que esse dinheiro foi mal investido. Mesmo com tantos problemas, Neymar conquistou três títulos em 2020 (Francês, Copa da França e Copa da Liga) e, mais importante, levou seu clube pela primeira vez a uma final de Champions.

Além disso, teve média 0,76 gol por partida e de mais de uma assistência a cada duas vezes que foi a campo (0,52 por jogo).

O ano de 2020 foi também aquele em que Neymar voltou a aparecer entre os candidatos do prêmio de melhor jogador do mundo.

O atacante chegou a viver a expectativa de aparecer entre os três finalistas da eleição da Fifa, mas terminou na nona posição e reclamou nas redes sociais.

Devido a uma entorse no tornozelo esquerdo, sofrida durante a derrota por 1 a 0 do PSG contra o Lyon, no dia 13, pelo Campeonato Francês, Neymar precisou encerrar seu ano prematuramente.

Ele desfalcou a equipe nas últimas três partidas de 2020, ante Lorient, Lille e Strasbourg, todas válidas pela Ligue 1.

A expectativa dos parisienses é que o camisa 10 possa voltar a cena contra Saint-Étienne, em 6 de janeiro, ou no Troféu dos Campeões, frente o Olympique de Marselha, no dia 13.

2020 de Neymar

CAMPEONATO FRANCÊS

12 jogos

8 gols

6 assistências

4 cartões amarelos

2 cartões vermelhos

LIGA DOS CAMPEÕES

10 jogos

8 gols

5 assistências

5 cartões amarelos

SELEÇÃO BRASILEIRA

2 jogos

3 gols

2 assistências

COPA DA LIGA FRANCESA

3 jogos

1 gol

2 assistências

COPA DA FRANÇA

2 jogos

2 gols

1 cartão amarelo

TOTAL

29 jogos

22 gols

15 assistências

10 cartões amarelos

2 cartões vermelhos

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up