27 C
Rio Branco
11 abril, 2021 5:35 pm

Ábila, do Boca Juniors, debocha de denúncias racistas ao falar de Marinho

POR IG

O atacante Ábila , do Boca Juniors , debochou de denúncias antirracistas ao afirmar que trocou de camisa com Marinho , do Santos , na partida válida pela semifinal da Copa Libertadores.

Em entrevista após a partida contra o Argentinos Juniors ontem (9), um repórter questionou se Ábila teria trocado de camisa com atletas do Santos que testaram positivo para a Covid-19 logo após a partida da Libertadores. O jogador respondeu:

O atacante Ábila , do Boca Juniors , debochou de denúncias antirracistas ao afirmar que trocou de camisa com Marinho , do Santos , na partida válida pela semifinal da Copa Libertadores.

Em entrevista após a partida contra o Argentinos Juniors ontem (9), um repórter questionou se Ábila teria trocado de camisa com atletas do Santos que testaram positivo para a Covid-19 logo após a partida da Libertadores . O jogador respondeu:

Continua após a publicidade

“Troquei com o Marinho, com o negro, porque o conheço. Bom, com o moreno, pois se você diz “negro” te denunciam”, disse o atleta do Boca Juniors. O Diário Olé, um dos maiores veículos esportivos da Argentina, repercutiu a fala de Ábila com um emoji de risada, que causou revolta de brasileiros no Twitter.

“Racistas otários”, escreveu André Henning, narrador do Esporte Interativo. “Qual é a graça, palhaços?”, respondeu João Abel, editor do Estadão. A jornalista Márcia Magalhães publicou a mensagem “fogo nos racistas” com o gif de um lança-chamas. Torcedores argentinos também se revoltaram com Ábila, apontando que o jogador tem características andinas que também seriam motivo para o preconceito de brancos.

Outro episódio racista

Marinho sofreu injúrias raciais em julho, quando o então comentarista da Energia 97FM, Fábio Benedetti , criticou o atacante por ter sido expulso em uma partida contra a Ponte Preta, pelo Campeonato Paulista. “Você é burro. Você está na senzala”, afirmou Benedetti, que foi demitido.

Na manhã do dia 31 de julho, Marinho gravou um vídeo aos prantos. “Passo por isso na pele. A gente não pode deixar passar isso. É horrível”, disse ele. “Eu sei o que eu sou. Sei o valor que eu tenho. Eu brigo pela causa porque tenho voz. E isso só mostra que quem não tem voz passa por coisa pior. A gente tem aceitado muito ainda. Justiça não pune os preconceituosos, vermes. Mas Deus perdoa, cara. Fica em paz”.

Fábio Benedetti publicou um pedido de desculpas no Instagram. “Venho através deste vídeo pedir minhas sinceras desculpas pelo comentário infeliz que fiz ontem referente ao jogador Marinho, na transmissão do jogo do Santos contra a Ponte”, escreveu o comentarista.

Mais tarde, Marinho afirmou que o comentarista pediu que ele mesmo gravasse um vídeo aceitando as desculpas, para que pudesse publicar em suas redes sociais. Marinho recusou o pedido.