Rio Branco, Acre,


Chefe de Imunização defende que vacina contra covid-19 seja obrigatória no Acre

"O cidadão que bate no peito e diz que não vai tomar, esse, não pensou nem no filho dele", disse

A chefe de Imunização do governo do Estado do Acre, Renata Quilles, declarou nesta sexta-feira (15), à Rádio Gameleira FM, em parceria com o ContilNet, que a vacinação para prevenção e imunização da covid-19, deveria ser obrigatório para a população.

Segundo ela, apesar da Constituição Federal garantir o livre arbítrio ao cidadão, as pessoas deveriam pensar no bem coletivo e não somente no individual. “A minha opinião e de boa parte da população a favor da vacinação, acredito que elas deveriam ser obrigadas a vacinar sim”, ressaltou.

Quilles frisou que as pessoas têm total direito pelo seus corpos, mas que se esse direito passa a pôr em risco as pessoas ao redor, a prevenção coletiva passa a ser necessária. “O cidadão que bate no peito e diz que não vai tomar, sendo ele o público, esse, não pensou nem no filho dele”, argumentou.

A gestora pontuou que como defensora da imunização da população, não se sente confortável vendo as recentes declarações contrárias à vacina do presidente da República, Jair Bolsonaro. “Me sinto impotente, não só com ele, mas com as pessoas que pensam que a vacinação não é mais necessária”, concluiu.

 

 

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up