27 C
Rio Branco
18 abril, 2021 1:04 pm

Governador solicita ao Dnit aprovação de projetos para diversas obras no Acre

POR ASCOM

Aprovação dos projetos referentes à construção do anel viário do município de Brasiléia, recuperação da BR 364 no trecho entre Rio Branco a Cruzeiro do Sul e construção da ponte sobre o rio Juruá com acesso ao município de Rodrigues Alves – que integra a estrada que liga Cruzeiro do Sul a Pucallpa, no Peru, e que concretizará a saída do Brasil para o pacífico por aquela região.

Estas foram algumas das reivindicações feitas pelo governador Gladson Cameli ao diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, general Antônio Santos Filho, em reunião realizada nesta terça-feira, 12, em Brasília.

Gladson Cameli também aproveitou para antecipar pedido de apoio para a construção do viaduto em Rio Branco, na entrada da cidade, na chamada “Corrente”, localizada na confluência entre a BR-364 e a BR-317, cujo anteprojeto, disse, será apresentado ao órgão dentro de uns 20 a 25 dias.

“Precisamos realizar essas obras que visam melhorar a mobilidade urbana e a qualidade de vida dos acreanos e, ao mesmo tempo, geram emprego e renda que a nossa população tanto precisa”, disse o governador.

O governador reconheceu e agradeceu “o apoio do governo federal e em especial ao Dnit nos pleitos do Acre”, mas destacou a urgência nessas iniciativas. “Temos pressa porque o inverno amazônico é rigoroso e inviabiliza obras, nosso verão é curto e a logística é difícil”, disse.

Pacífico

O diretor do Dnit garantiu apoio aos pedidos feitos pelo governador, afirmando que “nossos interesses são os mesmos” e adiantou que em março deverá ser publicado edital para licitação de projetos referentes às obras da estrada que ligará o município de Cruzeiro do Sul a Pucallpa, no Peru, que inclui a ponte sobre o rio Juruá, que dá acesso ao município de Rodrigues Alves.

O general lembrou, porém, que o Dnit tem recursos reduzidos e que precisa da garantia de recursos no orçamento com este objetivo. Conforme levantamento do órgão, por exemplo, a construção do anel viário de Brasileia e a ponte sobre o rio Juruá demandam R$ 5 milhões, cada.

O governador disse que já está se mobilizando junto à bancada federal acreana visando a garantia de recursos por meio de emendas parlamentares para essas obras necessárias para o Estado.

A reunião também contou com a participação de equipes do Dnit em Brasília e no Acre – por meio de videoconferência -, além do procurador-geral do Estado, João Paulo Setti, que reforçou os apelos do governador quanto à necessidade das obras e seus impactos positivos para a geração de emprego.

“O Acre localiza-se em região de fronteira, enfrenta problemas de tráfico de drogas e os empregos gerados com essas obras darão perspectivas melhores para a população”, disse o procurador no encontro que também contou com a participação do assessor técnico da Representação do Governo do Acre em Brasília (Repac), Francisco Wellington Castelo de Souza.