Publicidade

Rio Branco, Acre,


Governo do Amazonas é notificado pela Justiça para suspender atividades não-essenciais

Decisão judicial prevê até mesmo o uso de forças policiais para cumprimento das medidas de isolamento

O Governo do Amazonas informou que recebeu a notificação sobre a decisão da Justiça que determinou a suspensão total das atividades consideradas não-essenciais no Estado. Em nota divulgada no fim da tarde deste domingo (3), o governo explica que os órgãos que compõem o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 vão se reunir para analisar o documento e determinar os procedimentos cabíveis.

Mais tarde, já no início da noite, o governo informou que cumprirá a decisão judicial, respeitando o entendimento do Ministério Público do Estado e do Judiciário, quanto à grave situação de emergência causada pela Covid-19. Ainda no texto informou que mantém diálogo com os representantes do comércio e serviços para discutir a adoção de medidas para compensar perdas econômicas.

Na noite de sábado (2), a Justiça determinou a suspensão das atividades não-essenciais pelo prazo de 15 dias. Já as atividades consideradas essenciais poderão funcionar desde que adotem medidas que impeçam a aglomeração de pessoas.

No texto, o juiz Leoney Figliuolo Harraquian prevê até mesmo o uso de força policial para “preservar a ordem pública”. A multa diária em caso de não cumprimento das medidas é de R$ 50 mil, que será aplicada ao governador Wilson Lima.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up