Rio Branco, Acre,


Homem estupra garota de programa, arrepende-se, chora e a estupra de novo

Vítima conseguiu levar polícia até a casa do suspeito, mas ele não foi encontrado

Uma mulher de 40 anos foi vítima de estupro por duas vezes na madrugada dessa segunda-feira (18/1). Ela havia sido contratada para um programa sexual, mas, ao chegar no local, acabou sendo estuprada pelo contratante.

Segundo relato da vítima, ela foi contratada por meio de um anúncio em um site.

Um homem entrou em contato, conversou com ela por WhatsApp, buscou-a por volta das duas horas da madrugada e a levou para a casa dele, no Bairro Cascalhinho, em Rondonópolis, a 220 km de Cuiabá, em Mato Grosso.

Já na residência, ele trancou o portão e ela disse que o pagamento precisava ser adiantado.

O homem afirmou, no entanto, que seu cartão só funcionaria a partir das 6 horas e ela respondeu que então iria embora e que era para marcarem outro dia, que ele estivesse com dinheiro.

O homem tentou convencer a mulher a ficar, dizendo que pagaria pela manhã, mas ela seguiu dizendo que queria ir embora.

Durante o desacordo, ele a puxou pelos cabelos e subiu em cima dela, que ficou com medo e começou a gritar.

Em seguida, ele foi até um quarto, pegou uma corda, ameaçou amarrá-la e disse que se ela não ficasse quieta iria bater nela e machucá-la, dizendo que ela tinha ido até a casa para ficar com ele, então teria que fazer isso.

A mulher tentou se acalmar, mas acabou sendo estuprada. Após cometer o abuso sexual, o homem começou a chorar e dizer que havia se arrependido e que iria levar a vítima embora.

De repente, porém, ele começou tudo novamente e estuprou a vítima mais uma vez. A mulher ficou sob domínio do suspeito até as 5h20 da manhã, quando ele resolveu levá-la embora até a casa dela.

A vítima anotou a placa da motocicleta do suspeito, acionou a polícia e levou uma equipe policial até a casa dele, mas o acusado não foi encontrado.

O caso foi registrado como estupro.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up