Rio Branco, Acre,


INSS pode prorrogar suspensão de prova de vida; Saiba como será

INSS avalia prorrogar a exigência de prova de vida para beneficiários devido à continuidade da pandemia do novo coronavírus

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) vem prorrogando a exigência realização da prova de vida para beneficiários desde março, início da pandemia do novo coronavírus.

Agora, a entidade avalia realizar uma nova prorrogação em 2021.

O último adiamento, ocorrido em novembro de 2020, previa a volta da obrigatoriedade do recadastramento anual da senha bancária para manutenção de benefícios em janeiro de 2021.

Contudo, o crescente número de infectados e mortos pelo vírus, bem como o alto índice de ocupação dos hospitais do país, têm motivado uma nova prorrogação do procedimento.

O presidente do INSS, Leonardo Rolim, chegou a abordar o tema em conversa com superintendentes regionais. “A chance de precisar adiar é de 90%”, afirmou um funcionário lidado às discussões.

Na visão dos que defendem o adiamento, a prova de vida fará com que milhares de segurados compareçam às agências bancárias, o que contraria os protocolos adotados para contes a Covid-19.

Durante a pandemia, a recomendação é evitar aglomerações, especialmente integrantes dos grupos de risco.

Um grande volume de beneficiários comparecendo a agências bancárias também causaria transtornos, uma vez que muitos funcionários estão trabalhando em home office para reduzir a quantidade de pessoas no local.

O INSS ainda não confirmou o adiamento, mas disse na quinta-feira, 7, que a questão está sendo avaliada por sua equipe.

“O assunto está sendo analisado pelas áreas técnicas desta autarquia e detalhes sobre a prova de vida serão divulgados oportunamente”, afirmou.

Também na quinta-feira, a São Paulo Previdência (SPPrev) anunciou que manterá a suspensão da exigência de prova de vida.

Bloqueio do benefício

Com a exigência da prova de vida suspensa até pelo menos janeiro, o INSS garante que não vai bloquear os benefícios de segurados que não renovaram suas senhas de março de 2020 até o momento.

Sendo assim, ninguém perderá seu benefício por esse motivo.

É provável que o procedimento será retomado quando a crise sanitária estiver controlada e for seguro o comparecimento às agências. O calendário deve ser informado posteriormente.

Já para aqueles que precisavam realizar a prova de vida até fevereiro de 2020 e não cumpriram sua obrigação, será necessário regularizar a situação. Mais informações pelo telefone 135 ou site meu.inss.gov.br.

Sobre a prova de vida

O procedimento é realizado anualmente e é obrigatório para a renovação de benefícios de aposentados e pensionistas. A renovação é feita na agência bancária em que o segurado recebe.

Os bancos geralmente divulgam um calendário de comparecimento que segue o mês de nascimento do segurado. Na data certa, o cidadão deve apresentar um documento oficial com foto.

Atendimento nos principais bancos

A maioria dos bancos que intermediam os pagamentos de benefícios de INSS já informaram como estão realizando a prova de vida durante a pandemia. Confira abaixo os procedimentos adotados em cada um deles:

Banco do Brasil: recadastramento pode ser feiro pelo beneficiário, procurador ou representante legal em uma agência do banco ou nos terminais de autoatendimento com biometria;

Caixa Econômica Federal: prova de vida está disponível para os segurados presencialmente ou via biometria;

Santander: recadastramento de beneficiários disponível nas agências, com um gerente ou direto no autoatendimento. Das 9h às 10h, o banco está priorizando o atendimento de idosos, gestantes e pessoas com deficiência.

Itaú-Unibanco: processo pode ser feito nos nos guichês de caixa das agências ou mediante uso da biometria.

Vale lembrar que beneficiários com mais de 80 anos ou com dificuldade de locomoção podem realizar a prova de vida pelo telefone do INSS (135) ou marcando uma visita em sua residência.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up