29 C
Rio Branco
10 abril, 2021 7:13 pm

Jovem atua ilegalmente como médica em posto de saúde

POR O LIVRE.COM

Uma jovem de 28 anos foi detida nessa terça-feira (12) acusada de atuar ilegalmente como médica no Posto de Atendimento do centro da cidade de Alto Paraguai (200 km de Cuiabá).

A denúncia partiu de uma médica, que disse à polícia que a jovem já estava atuando no PA há cerca de um mês.

Ela havia se apresentado como sendo estudante do último semestre de medicina de uma faculdade particular de Cuiabá e dito que queria estagiar voluntariamente no PA com ordem da, à época, secretária de Saúde do município, Jaqueline Agrepina da Silva.

A ex-secretária de Saúde, no entanto, também registrou um boletim de ocorrência nessa segunda-feira (11) denunciando a jovem, que, além de usar seu nome, dizia falas desconexas.

Entre as histórias, ela dizia ser filha de um delegado da Polícia Civil e de uma advogada,  que o marido era perito da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e que era sobrinha do prefeito de Diamantino (180 km de Cuiabá), mas todas as informações, segundo a ex-secretária, se mostravam mentirosas.

Pra algumas pessoas ela se dizia médica – mas não possuía CRM -, para outras estudante de medicina.

Por fim, a jovem foi detida pela Polícia Militar e assumiu que tinha mentido e não teria nenhuma formação na área da medicina, nem era estudante.

O caso foi registrado como exercício ilegal da medicina, arte dentária, ou farmacêutica.

Foto: Imagem meramente ilustrativa/Reprodução Internet