Rio Branco, Acre,


Óleo, arroz, carnes, tomate e maçã puxaram alta dos alimentos em Rio Branco em 2020

Grupo Alimentação e Bebidas foi o que mais impactou no orçamento dos rio-branquenses

Rio Branco foi a segunda capital onde os produtos e serviços mais encareceram em 2020, com um acumulado anual de aumento de 6,12% nos nove grupos analisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Quem mais impactou o orçamento dos rio-branquenses foi o grupo Alimentação e Bebidas, que registrou subida de quase 20% nos últimos 12 meses. Os itens que se destacaram no encarecimento foram o óleo de soja (100,10%), arroz (67,96%), maçã (56,48%), tomate (50,47%), carnes (37,99%) e frango inteiro (31,06%).

As maiores variações mensais de alimentos e bebidas foram registradas em setembro (3,45%), outubro (4,21%), novembro (3,43%) e dezembro (1,49%).

Outro grupo que se destacou nos números foi Habitação, que encareceu mais de 6%, puxado sobretudo pelos reajustes de quase 6% da tarifa de energia elétrica ao longo de 2020, especialmente no final do ano, com a mudança de bandeira tarifária.

Apenas Artigos de Residência e Vestuário registraram diminuição nos índices de preços, com queda de 0,33% e 1,19%, respectivamente.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up