Rio Branco, Acre,


Poucas horas após parto prematuro, funcionária pública morre no Into vítima da covid-19

Ela teve duas paradas cardíacas no parto, mas foi estabilizada; porém poucas horas depois, morre

Uma agente comunitária de saúde de Plácido de Castro, morreu na noite desta quarta-feira (20), no Instituto de Traumatologia do Acre (Into), após dar à luz a um bebê que nasceu com 6 meses de gestação.

O site Ecos da Notícia divulgou que os médicos disseram que  a funcionária pública estava internada com Covid-19 e morreu logo após o trabalho de parto. Os médicos que estavam de plantão conseguiram fazer o parto e pediram apoio de um médico do Serviço Avançado de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), pois no meio do procedimento para retirar a criança, a paciente acabou tendo um Parada Cardio Respiratória (PCR), que com ajuda do médico plantonista do Samu foi possível estabilizar, mas horas depois, a mulher acabou morrendo.

A criança foi conduzida para a Maternidade Barbara Heliodora, onde segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e recebe todos os cuidados necessários já que, por se tratar de um bebê ainda em fase de formação, já que nasceu com. Um médico disse que, como é uma criança de 6 meses de gestação, é um quadro muito delicado.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up