Rio Branco, Acre,


Prédios abandonados no Centro de Rio Branco: um reduto para violência e uso de drogas

A maioria desses prédios já serviram de sede de empresas privadas, órgãos públicos e até comitês políticos

Pelo menos dez prédios estão abandonados no centro de Rio Branco e no Segundo Distrito na proximidade das duas pontes. A maioria desses prédios, que já serviram de sede de empresas privadas, órgãos públicos e até comitês políticos, se tornaram locais onde frequentam moradores de ruas, pessoas em situação de consumo de drogas, e ocorrem, nas redondezas, assaltos, furtos e violência doméstica.

Um levantamento feito pela reportagem do ContilNet identificou vários locais destes: em frente à Radio Difusora Acreana, onde funcionou por último a Peixes da Amazônia, outro no Segundo Distrito, o prédio onde funcionava a Delegacia, um terceiro na Marechal Deodoro, próximo ao Banco do Brasil, onde funcionava o atendimento de saúde do Tribunal de Justiça do Acre. Além disso, na Avenida Ceará, entre a Getúlio Vargas e a Floriano Peixoto estão três prédios abandonados um ao lado do outro.

Essa situação não é de hoje e as autoridades já sabem do problema, apesar de não terem tomado nenhuma ação para identificar os proprietários e cobrar deles os devidos cuidados com o imóvel. Durante a reportagem, uma equipe da prefeitura estava fotografando os prédios para fins de cobrança de IPTU.

Ao ser procurado pela reportagem, a prefeitura nos indicou duas pessoas para falarem sobre o assunto, mas nenhuma delas atendeu as nossas ligações.

Segundo o promotor de Justiça de Habitação e Urbanismo, Alekine Lopes, este tipo de situação já é de conhecimento do Ministério Publico do Acre e algumas instituições particulares e órgãos públicos já foram acionados com relação ao problema. De acordo com o promotor, as respostas são muito vagas, pois dizem que estão tomando providências que não são citadas e nem tão pouco o prazo de execução são ditos.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up