Rio Branco, Acre,


Bancada se reúne com ministro da Saúde para discutir necessidades do AC na pandemia

Deputados e senadores levaram os problemas que o Acre enfrenta com a covid-19 e o surto de dengue

A bancada federal do Acre e o prefeito Tião Bocalom, se reuniram com o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na noite de terça-feira (10) para tratar sobre a situação do Acre diante da pandemia do coronavírus e o surto de dengue. Dois graves problemas de saúde que são realidades do estado neste momento.

O Ministério nos apresentou um quadro da distribuição pelo país, de recursos, medicamentos, vacinas e equipamentos. Também foi mostrado os investimentos do Ministério da Saúde no Acre. Esses dados estão disponíveis no site do Ministério da Saúde – o Localiza SUS -, com o objetivo de dar ampla transparência dos investimentos em Saúde em todos os estados e municípios do Brasil.

Participaram da reunião o deputado Alan Rick, os senadores Sérgio Petecão e Mailza Gomes; os deputados Flaviano Melo, Jéssica Sales, Léo de Brito, Mara Rocha, Vanda Milani e Perpétua Almeida; o Prefeito de Rio Branco, Tião Bolacom; e técnicos do ministério.

Foi entregue ao ministro dois ofícios do secretário de Saúde do Acre, Alysson Bestene,  mostrando as necessidades do estado para enfrentar a pandemia, principalmente em relação à ampliação de leitos UTI e aquisição de equipamentos.

O deputado Alan Rick aproveitou o encontro para cobrar o edital do Mais Médicos. “Reforcei, ainda, uma pauta antiga, que diz respeito à necessidade imediata de novo edital do Programa Mais Médicos para todo Brasil, priorizando vagas para os municípios acreanos que precisam, pelo menos, de mais 60 (sessenta) médicos, já que não há profissionais suficientes para atender os que necessitam de tratamento durante os atuais surtos de COVID-19 e de dengue”, disse.
Pazuello colocou toda a estrutura do Ministério à disposição, e destacou que vai disponibilizar aviões caso o Acre precise transportar pacientes com covid-19 para outros estados.

O deputado federal Leo de Brito asseverou que a união da bancada é extremamente importante nesse momento, para que não ocorra no Acre o que aconteceu no Amazonas e em Rondônia.

“O sistema de saúde entrou em colapso, faltam leitos de UTI, respiradores, insumos, médicos e mais profissionais para atender alta demanda de infectados pela Covid e dengue. Além disso, a pequena quantidade de vacinas recebidas também nos preocupa. O Acre é o estado que menos vacinou até agora”, afirmou.

Vanda Milani  fez questão ainda de reconhecer a atenção que o ministro Pazuello e sua pasta tem dispensado ao estado. “Quero agradecer ao ministro Pazuello e ao Governo do presidente Jair Bolsonaro pela disposição em atender as solicitações apresentadas pelo Acre”.       

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up