Rio Branco, Acre,


Decreto de situação de emergência é publicado pelo governo e entra em vigor

A medida institui a Defesa Civil como a principal unidade gestora orçamentária

Com o registro oficial de centenas de famílias afetadas pelas cheias dos rios que cortam o Acre e possível piora com previsões de chuvas intensas até o mês de março, o governador Gladson Cameli declarou situação de emergência nas áreas dos Municípios de Rio Branco, Sena Madureira, Santa Rosa do Purus, Feijó, Tarauacá, Jordão, Cruzeiro do Sul, Porto Walter, Mâncio Lima e Rodrigues Alves, todas afetadas por enchentes.

Decreto Nº 8.029, publicado em edição extra do Diário Oficial do Estado nesta terça-feira, 16, considera a influência de diversos fatores que comprometem a segurança, o bem-estar e as atividades socioeconômicas dos moradores nas regiões afetadas e que competem ao Estado providenciar medidas emergenciais, com o fim de garantir assistência e amenizar os transtornos causados pelas enchentes.

A medida institui a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEPDEC) como a principal unidade gestora orçamentária, podendo ordenar despesas, movimentar contas bancárias ou fundos específicos para atender as necessidades das regiões afetadas pelo evento adverso.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up