Rio Branco, Acre,


Moradores atingidos por enchente no Acre permanecem em suas casas com medo de furtos

A cruzeirense Sulamita, por exemplo, optou em suspender os móveis e permanecer em casa

Com medo de terem seus bens furtados, muitos moradores que tiveram suas casas inundadas pelas águas do rio Juruá, em Cruzeiro do Sul, estão preferindo permanecer em suas residências.

A cruzeirense Sulamita, por exemplo, optou em suspender os móveis e permanecer em casa. Somente quando a situação saiu do controle, pediu ajuda para sair. “Começou a subir na segunda, aí eu vi que não tinha mais como permanecer, pois as minhas coisas iam ficar tudo debaixo d’água. Foi aí que pedi ajuda”, contou.

Com a elevação da água, a Defesa Civil tem enfrentado dificuldades para remover móveis e eletrodomésticos sem danificá-los.

O secretário de Agricultura, Elenildo Souza, coordena a equipe de embarcação que faz as retiradas da família. “O trabalho não é fácil, são muitos riscos”, observa. “Tem sido dias bastante trabalhosos, muito difíceis. Só hoje, a equipe encontrou cinco cobras da espécie jararaca que, por conta das chuvas, estão procurando abrigos”, alertou para os perigos.

“O nosso maior problema é que as pessoas insistem em ficar em suas residências; quando eles pedem ajuda, a situação está bem complicada”, frisou o coordenador municipal da Defesa Civil, José Lima.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up