Rio Branco, Acre,


Mulher é atropelada por motoboy ao voltar da igreja e morre na frente da filha

"A pancada foi tão forte que jogou minha mãe longe e ela ficou sem falar, nem se mexia e eu gritando na chuva e ela não respondia"

Uma mulher de 47 anos morreu após ser atropelada por um motoboy em frente à filha enquanto atravessava na faixa de pedestres em Bertioga, no litoral de São Paulo. Edna Maria Quaresma Soares voltava da igreja acompanhada de familiares quando foi atingida, na Rodovia Rio-Santos, segundo apurado pelo G1 nesta terça-feira (2).

“A pancada foi tão forte que jogou minha mãe longe e ela ficou sem falar, nem se mexia e eu gritando na chuva e ela não respondia”, relata a filha Marciana Quaresma Soares.

O acidente aconteceu na volta da igreja localizada no bairro Vista Linda. A família atravessa na faixa de pedestres quando o motociclista atingiu a mulher. Segundo o boletim de ocorrência, a moto teria parado para a família atravessar. Quando acelerou, a vítima tentou atravessar correndo e não deu tempo do condutor parar a moto, ainda de acordo com o boletim.

Ao G1, a filha alegou que o homem estaria em alta velocidade quando passou pela faixa. Ela relembra que, além da mãe, estava acompanhada do marido e da filha pequena. De acordo com Marciana, Edna estava atrás dela enquanto iam para o ponto de ônibus. Quando ela olhou para trás, viu a moto derrapando na pista e não imaginava que a mãe havia sido atingida, já que ela estava a poucos passos dela.

O Samu atendeu a ocorrência e chegou a resgatar a vítima. Segundo o INTS, responsável pela gestão do Hospital Municipal de Bertioga, a paciente foi atendida já em estado gravíssimo, socorrida imediatamente por equipe multidisciplinar, mas não resistiu aos ferimentos.

“A gente quer justiça. Se ele tivesse parado ele não tinha jogado minha mãe tão longe. Ela ficou a beira da morte com a pancada e faleceu no hospital sem consegui respirar mais”, desabafa Marciana.

Mulher chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos — Foto: Arquivo Pessoal
Mulher chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos — Foto: Arquivo Pessoal

 

A vítima deixou quatro filhos, que deram depoimentos homenageando a mãe nas redes sociais. Mally Quaresma Soares, de 27 anos, também filha da vítima, relembra como Edna era e lamenta o ocorrido. “Minha mãe era uma pessoa doce, não tinha maldade com nada. Ela tinha tantos planos pra ser vividos, tanto amor pra dar”, diz a jovem.

Apesar do relato da filha, não consta no boletim que o homem estaria em alta velocidade. À Polícia Rodoviária, ele alegou que não viu a vítima passando. Segundo o boletim de ocorrência, a moto foi recolhida ao pátio para perícia.

Ainda de acordo com o registro da Polícia Civil, foram solicitados exames periciais ao IC e IML e o caso foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo automotor pela Delegacia de Bertioga.

Posicionamento

O G1 procurou o condutor da motocicleta, e a mãe do rapaz disse que ele teria reduzido a velocidade ao ver a filha da vítima e, quando ela passou na faixa de pedestres, acelerou a moto para passar. Segundo relato da mãe, a vítima passou muito rápido na faixa neste momento e, quando o filho foi brecar, não deu tempo de parar o veículo.

A mãe do jovem relata que ele ligou para ela imediatamente e que ela foi até o local para prestar os cuidados. Ele estava machucado e a vítima ainda tinha pulsação, segundo ela relata. “A todo momento a gente só queria saber dela, que ela ficasse bem”, relembra. Ela ainda diz que, no momento do óbito, a família ficou desesperada, que entende a dor dos familiares e reitera que o jovem está a disposição a justiça.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up