Rio Branco, Acre,


Tensão na fonteira: imigrantes ameaçam passar a força do Acre para o lado peruano

A maioria dos imigrantes seria haitianos que já estão tentando retornar para o país de origem

Depois de 24 horas após tomarem a Ponte da Amizade na tentativa de pressionar as autoridades do lado peruano, nova tensão vem acontecendo durante nesta tarde de segunda-feira, dia 15.

Em vídeo enviado ao jornal oaltoacre, mostra momentos de tensão e as forças de segurança do Peru poderão usar de força contra àqueles que tentarem entrar sem permissão pela ponte que liga os dois países.

Como foi noticiado anteriormente, a maioria dos imigrantes seria haitianos que já estão tentando retornar para o país de origem. Com a chegada da pandemia causada pelo novo coronavirus (covid-19), as fronteiras de maioria dos países pelo mundo foram fechadas.

Muitos desses estão na pequena cidade de Assis Brasil, cerca de 300, refugiados em uma escola cedida pelo município que vem alimentando os mesmos. O atual gestor, professor Jerry Correia, vem tentando junto ao governo do Acre, que se sensibilizem com a causa, pois já está ficando escasso o apoio dedicado aos imigrantes.

Foi repassado que o Acre, através do governado Gladson Cameli, já estaria em tratativa com o governo Federal, por meio do Itamaraty, buscar alguma alternativa com o governo peruano que ao ver, está irredutível em deixar a entrada dos imigrantes pela fronteira acreana.

Segundo o prefeito de Assis Brasil, os imigrantes também estão determinados em não deixar a ponte enquanto o Peru permitir a entrada. “O município de Assis Brasil não condições de oferecer barracas, banheiros químicos e alimentação para todos. Caso não houver uma interferência imediata dos dois governos, poderá ocorrer uma tragédia a qualquer momento”, desabafou.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up