Rio Branco, Acre,


Vanda Milani defende volta do auxilio emergencial para segurança alimentar da família

“Os números mostram que o pagamento do auxílio ajuda na própria economia, impactando o Produto Interno Bruto"

A deputada federal Vanda Milani se manifestou favorável a volta do pagamento de auxílio emergencial em todo o Brasil dentro do teto de gastos. Em Brasília, onde participou do início do ano legislativo na Câmara Federal, a parlamentar analisou o retorno do benefício afirmando que parte dos recursos voltam aos cofres públicos.

“Os números mostram que o pagamento do auxílio ajuda na própria economia, impactando o Produto Interno Bruto (PIB) especialmente nos estados e municípios mais pobres como o Acre”, argumentou.

Vanda Milani refere-se ao estudo da Universidade Federal de Pernambuco que mostra a influência do auxílio em até 8,55% do PIB dos estados. Em alguns municípios o impacto chega a ser em ¼ da riqueza total.

Ainda de acordo estudos consultados pela deputada, o valor injetado na economia de 4.403 cidades brasileiras (ou 79% dos municípios brasileiros) com o pagamento do auxílio emergencial durante a pandemia de covid-19 ultrapassou a arrecadação com encargos municipais, como ISS (serviços) e o IPTU (propriedade urbana).

“Com o fim do auxílio milhões de brasileiros ficaram sem a proteção de sua segurança alimentar. Dados da associação de supermercados mostram que o cidadão, com auxílio, abasteceu melhor sua mesa, estocando alimentos, gerando impactos para a economia”, acrescentou.

A líder do Solidariedade no Acre disse que vai pedir ao ministro da economia Paulo Guedes, a volta do pagamento do auxílio com base nos frutos negativos que a segunda onda de covid-19 proporciona em vários estados do país.

“O brasileiro com menor renda, ainda vive o desemprego recorde, em meio aos impactos da segunda onda da pandemia. Isso é preocupante e exige medidas econômicas urgentes” concluiu.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up