Rio Branco, Acre,


Vereadora propõe igreja como serviço essencial com 30% de ocupação na pandemia

Melo destaca que em vários artigos existe a relação positiva da religião com a saúde mental

A vereadora Michelle Melo (PDT) apresentou um projeto de lei na Câmara Municipal de Rio Branco, que visa tornar a igreja e templos religiosos como serviço essencial com no mínimo 30% de ocupação nos períodos críticos da pandemia da COVID-19.

De acordo com a parlamentar, em vários artigos, é destacado a relação positiva da religião com a saúde mental. “Eu acredito que as igrejas são serviços essenciais que podem e devem funcionar sobre regras firmes para que sempre cumpram seu papel na sociedade: alimentar a fé e a esperança de forma positiva, sem atropelos”, declarou Melo.

A parlamentar que também é médica, disse que a pandemia do coronavírus tem causado um aumento das doenças relacionadas à saúde mental, no caso, a coronofobia, termo que vem sendo usado para designar o medo, a preocupação e a ansiedade de contrair a covid-19, ‘referindo-se também ao impacto psicológico e aos prejuízos funcionais provocados nas pessoas por esta doença e desperta vários quadros associados como ansiedade (incluindo pânico e ansiedade generalizada), depressão, angústia, comportamentos obsessivos, acumulação, paranoia, reações de evitação, sensação de desesperança, ideação suicida e atos consumados de suicídio’, explicou a vereadora.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up