18 C
Rio Branco
8 maio, 2021 5:18 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Finalmente Bocalom decidiu colocar um interlocutor seu na Câmara de Vereadores

POR RORAIMA ROCHA, DO CONTILNET

FIM DO CASO

A nomeação de Nenê Junqueira para comandar a Secretaria de Produção e Agronegócio do Estado (Sepa) finalmente saiu, apesar do protesto da ala ligada ao presidente da Federação da Agricultura do Acre, Assuero Veronez. Dessa vez a pressão não fez o governador Gladson Cameli recuar.

FORTALECIDO

Após emplacar Junqueira na Sepa, o senador Márcio Bittar (MDB) fortalece seu grupo político e aproxima parte do MDB do governo. No meio dessa disputa toda, ele quem lucrou.

ATIÇANDO O VESPEIRO

Por outro lado, essa é mais uma machadada de Gladson no clã Rocha. Edivan, o ex-poderoso da pasta, tinha relações com Mara, irmã do vice-governador Wherles Rocha. Esperem as cenas do próximo capítulo, vem mais treta por aí.

SEM EFICÁCIA

A Associação Médica Brasileira (AMB) divulgou um boletim nesta terça-feira (23) na qual condena, entre outros pontos, o uso de remédios sem eficácia contra a Covid-19. O posicionamento é oposto a um anterior, de julho do ano passado, quando a entidade defendeu a ‘autonomia do médico’ ao receitar os medicamentos, que já tiveram sua ineficácia comprovada contra a Covid-19.

BANIDO

“Reafirmamos que, infelizmente, medicações como hidroxicloroquina/cloroquina, ivermectina, nitazoxanida, azitromicina e colchicina, entre outras drogas, não possuem eficácia científica comprovada de benefício no tratamento ou prevenção da COVID-19, quer seja na prevenção, na fase inicial ou nas fases avançadas dessa doença, sendo que, portanto, a utilização desses fármacos deve ser banida”, diz o novo texto da AMB.

CABEÇA DURA

Enquanto isso o prefeito Tião Bocalom (Progressista) segue falando em tratamento precoce com esses medicamentos. “Enquanto a vacina não chega vamos cuidar da forma como cada um imagina”, disse ele em coletiva na sede da Prefeitura nesta sexta-feira, 26. Como bem disse a vereadora Michelle Melo (PDT), Bocalom se comporta como um curandeiro.

MAIS MÉDICOS

A Secretaria Municipal de Saúde recebeu, por meio do programa Mais Médicos, 15 novos profissionais que devem atuar nas unidades básicas de saúde de Rio Branco. Estes médicos chegam em boa hora, pois a reclamação de falta atendimento é grande. Sejam bem vindos, a população agradece.

MAU HUMOR

O prefeito Tião Bocalom fez questão de avisar aos novos médicos que, “vocês vão atender pessoas mal humoradas”. Eu imagino que os médicos sabem disso, afinal, quem vai buscar atendimento normalmente está doente, o que não deixa ninguém alegre, e ainda tem que encarar longas filas. Haja paciência!

OS OLHOS DE BOCALOM

Finalmente o prefeito Tião Bocalom decidiu colocar um interlocutor seu na Câmara de Vereadores, ainda que não seja um vereador assumindo o papel de líder, trata-se do ex-deputado Helder Paiva. Político experiente, ele terá a missão de ouvir os parlamentares e ser a ponte com o poder executivo. A expectativa é que as pancadas no prefeito, que não são poucas, diminuam.

AGINDO RÁPIDO

A Secretaria Estadual de Saúde vem agindo rápido para diminuir os impactos da pandemia na população. O Acre correu sério risco de ficar sem oxigênio para os pacientes internados, mas o secretário Alysson Bestene vem trabalhando para evitar o problema. Hoje, 26, mais 140 cilindros de oxigênio, fornecidos pelo Ministério da Saúde, chegaram no estado.

SEM FUTEBOL

A Federação Acreana de Futebol decidiu paralisar as competições oficiais no estado, fontes seguras me confirmam que fará um total de zero diferença no dia a dia da sociedade. Até por quê as partidas são realizadas com o estádio vazio. O futebol acreano está morto há muito tempo.