26 C
Rio Branco
14 maio, 2021 2:56 pm

Cocaine Bear: História do urso que comeu 30kg de cocaína vira filme

POR SOCIENTIFICA

Um novo filme será  produzido sobre a verdadeira história do urso conhecido como ‘Cocaine Bear’, com direção de Elizabeth Banks. O urso comeu 30 quilos de cocaína.

Em 11 de setembro de 1985, um senhor em Kentucky acordou, saiu e encontrou o cadáver de um homem em sua garagem, o que já seria estranho.

Só que esse cadáver estava usando um colete à prova de balas e amarrado a um paraquedas.

História do urso e da cocaína

Além dos apetrechos encontrados com o morto, ele também tinha várias armas curtas e cerca de  US$ 14 milhões em cocaína.

Então, o senhor ligou para a polícia, que identificou o corpo como sendo de Andrew C. Thornton II, um ex-paraquedista oficial de narcóticos e advogado. Ele juntou suas habilidades e tornou-se um contrabandista.

A história do urso começa quando Thornton coloca seu avião no piloto automático antes de pular dele para entregar a cocaína, assim que pousasse com segurança em Kentucky.

Como podemos observar, não deu certo e o avião caiu a 96,5 quilômetros de distância.

Cerca de três meses depois, na Floresta Nacional de Chattahoochee na Géorgia – perto de onde o avião foi encontrado – um  urso preto de 79,4 kg foi descoberto rodeado por 40 pacotes de plástico abertos com vestígios de cocaína.

Infelizmente, ele não sobreviveu

Foto: Reprodução/Socientifica

Apesar do peso do urso, ele não era páreo para os cerca de 31,8 quilos de cocaína que os pacotes tinham e morreu de overdose. Seu estômago estava literalmente cheio da droga, segundo o legista que examinou o animal.

“Não há mamífero no planeta que possa sobreviver a isso.”, ele disse.

O animal teve hemorragia cerebral, insufiência respiratória, hipertemia, insuficiência renal, insuficiência cardíaca e derrame.

Mas a história do urso teve um desfecho estranho e o examinador mandou seu corpo ser empalhado. Depois disso, ele foi morar no centro de visitantes da Área de Recreação Nacional do Rio Chattahoochee.

 

(Foto: Pixabay)