21 C
Rio Branco
7 maio, 2021 12:03 am

Ativistas do Greenpeace fazem protesto em Manaus em solidariedade às 400 mil vítimas da Covid-19 no Brasil

POR G1 AM

Ativistas do Greenpeace se reuniram em um protesto protesto no Encontro das Águas, em Manaus, nesta sexta-feira (30), após o Brasil atingir a marca de 400 mil vítimas da Covid-19. Para o ato, o grupo escreveu a frase “400 mil vidas” em uma balsa com 18 toneladas de alimentos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), que devem ser doados para comunidades na cidade.

Segundo os ativistas, o protesto cobra por medidas de prevenção e combate ao avanço da Covid-19 por parte do Governo Federal. Segundo eles, se medidas mais severas fossem tomadas pelo governo, a marca de 400 mil mortos no país poderia ser evitada.

“Essa é uma situação muito triste. A pandemia era inevitável, mas se o governo tratasse a pandemia com seriedade e respeito a ciência, muitas das coisas que os brasileiros estão passando hoje poderia ter sido evitada”, afirmou a diretora de programas do Greenpeace Brasil, Tica Minami.

O grupo pediu que medidas sejam aplicadas pelo Governo Federal para evitar o aumento do número de mortes pela Covid-19.

“Esse material vai ser doado para comunidades que estão passando necessidades no entorno de Manaus. Desde o início da pandemia, o governo Bolsonaro vem agindo com irresponsabilidade no combate à pandemia e na proteção dos brasileiros e brasileiras. Infelizmente, vivemos em um país que está abandonado à própria sorte. Não tem vacina, não tem emprego, não tem comida”, afirmou Minami.

Greenpeace protesta contra atuação do Governo na pandemia — Foto: Patrick Marques/G1

Greenpeace protesta contra atuação do Governo na pandemia — Foto: Patrick Marques/G1