30 C
Rio Branco
6 maio, 2021 2:14 pm

JV quebra o silêncio, alfineta adversários e confirma intenção de ser candidato

Ex-governador está se preparando para as eleições de 2022 com um movimento pelo Acre do século 21

POR LEANDRO CHAVES, DO CONTILNET

É oficial: Jorge Viana é o nome do PT para disputar o governo do Acre em 2022. A intenção de brigar novamente pelo comando do estado foi confirmada pelo próprio em longa carta divulgada em suas redes sociais na noite desta quarta-feira (28), em resposta a notícias veiculadas na imprensa sobre indefinições acerca de seu papel no pleito do ano que vem.

Sites nacionais chegaram a cogitar que Viana se uniria ao senador Petecão (PSD) como parte de uma estratégia nacional para levar o PT de volta ao Palácio do Planalto e impor derrota a Bolsonaro (sem partido). Tudo mentira, segundo os petistas do Acre.

O ex-governador e ex-senador resolveu quebrar o silêncio e, mesmo afirmando, em vídeo, que o momento não é o mais apropriado para definir candidaturas, confirmou, na carta, sua intenção de participar do pleito.

“Aceitei esse desafio com humildade, depois de ouvir e receber a solidariedade para a tarefa dos ex-governadores Tião e Binho, dos ex-prefeitos Angelim e Marcus Alexandre, de prefeitos, parlamentares, muitas amigas e muitos amigos – partidários e apartidários”.

No documento redigido por Viana, não faltam críticas aos seus adversários políticos locais, como o governador Gladson Cameli (Progressistas), o vice Major Rocha (PSL), o senador Márcio Bittar (MDB) e a maioria da bancada acreana na Câmara dos Deputados.

Para Jorge, o Acre vem sendo maltratado e os mandatários “que aí estão apresentam um desempenho muito abaixo do esperado no enfrentamento” de crise do coronavírus.

“A sociedade esperou pacientemente, mas eles que ganharam tudo, governos e maioria parlamentar, já estão no terceiro ano de mandato e pouco apresentaram. O que se vê são brigas no governo e seus partidos. Cada um quer ser o patrão e cada vez mais desmoralizam-se uns aos outros”.

Leia a íntegra do documento: