18 C
Rio Branco
7 maio, 2021 11:20 pm

Mãe de Henry foi recebida na cadeia aos gritos de “vai morrer”

Ela ficará isolada em uma cela por 14 dias, mas é provável que permaneça sozinha por medidas de segurança

POR UOL

Há um clima de muita revolta entre as presas do Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói, cidade da região metropolitana do Rio. Ao entrar no presídio, a professora Monique Medeiros, mãe de Henry Borel, de 4 anos, caminhou alguns minutos até chegar em sua cela ouvindo outras presas gritarem em coro “uh, vai morrer”.

Ela ficará isolada em uma cela por 14 dias, mas é provável que permaneça sozinha por medidas de segurança. Monique e o vereador Jairo Souza Santos Júnior, conhecido como Dr Jairinho, seu companheiro, tiveram a prisão decretada na quinta-feira (8) pela juíza Elizabeth Louro, do 2º Tribunal do Júri. Eles são investigados pelo assassinato de Henry e foram presos pela acusação de estarem atrapalhando as investigações.

Leia mais em UOL, clicando AQUI.