28 C
Rio Branco
6 maio, 2021 4:09 pm

Não morreu: sumido das ruas de Rio Branco, “Pai Me Dá Um Real” está internado no Hosmac

Internação de morador de rua e pedinte foi estabelecida por recomendação do Ministério Público

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

O repentino desaparecimento do Centro de Rio Branco do morador de rua conhecido por “Pai Me Dar Um Real”, cujo nome, idade e procedência são praticamente desconhecidos, deu azo para especulações de que ele possa ter morrido. Na verdade, faz pelo menos um mês que ele está internado no hospital psiquiátrico Hosmac, no bairro da Sobral.

A internação compulsória foi determinada pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), ao avaliar sua situação de rua. “Ele está aqui enquanto o Ministério Público encontra uma solução para ele, para onde deve ser encaminhado”, disse o diretor do Hosmac, Alisson lima.

“Pai Me Dá Um real” é, provavelmente, o morador de rua mais conhecido de Rio Branco, embora praticamente nada se saiba a seu respeito. Ele não fala – a única palavra que balbucia, a quem encontra pela frente, é aquela com a qual pede dinheiro e que foi incorporada como seu nome.
Cabelo sempre mal cortado, quase sempre seminu, baixo, negro e atarracado, com cara de sofrimento e de poucos amigos, ele causa medo nas pessoas nas ruas do centro da cidade. Não é exatamente perigoso, embora já tenha sido detido por tentativa de destruição de patrimônio público, e faz parte da paisagem de uma Rio Branco que aos poucos vai assumindo ares de uma grande metrópole, inclusive por seus personagens miseráveis.