26 C
Rio Branco
21 abril, 2021 11:29 am

O que diz a carta pró-democracia que uniu Ciro, Huck, Doria, Mandetta, Amoedo e Leite

POR BBC NEWS BRASIL

Seis personalidades brasileiras tidas como pré-candidatos à Presidência nas eleições de 2022 divulgaram na quarta-feira (31/03) — aniversário do golpe de 1964, que deu início ao regime militar — uma carta conjunta em defesa da democracia.

A carta é assinada apenas pelos políticos Ciro Gomes (PDT, candidato derrotado em 2018), Eduardo Leite (PSDB, governador do Rio Grande do Sul), João Amoedo (Novo, presidente do partido), João Doria (PSDB, governador de São Paulo) e Luiz Henrique Mandetta (DEM, ex-ministro da Saúde), além do apresentador de televisão Luciano Huck (sem partido).

A carta não tem participação de políticos claramente alinhados à esquerda.

O documento fala sobre a luta pela volta da democracia ao Brasil nos anos 1980, após duas décadas de regime militar, que culminou com a aprovação de uma nova “Constuição Cidadã” em 1988.

Leia mais em BBC News Brasil, clicando AQUI.