18 C
Rio Branco
8 maio, 2021 5:06 am

Veja costumes bobos que, sem você perceber, fazem o seu carro consumir mais combustível

Você pode nem perceber, mas alguns vícios de direção podem acarretar em um maior gasto de combustível. Veja quais

POR WEBMOTORS, R7

Essa reportagem vai para você que – assim como nós, confessamos – tem costumes bobos e vícios ao dirigir que podem acarretar em um maior consumo de combustível, mesmo que mínimo. Mas também é verdade que alguns deles, aos poucos, podem ser eliminados e fazer você gastar menos nas visitas ao amigo frentista, sabia? Seu bolso agradece.

Abaixo, vamos elencar cinco coisas que podem ser consideradas supérfluas para muitos motoristas, mas que influenciam diretamente no quanto seu carro gasta de etanol, gasolina ou mesmo diesel. Lembrou de algum outro? Tem alguma dúvida? Deixe no campo de comentários!

Detalhes que interferem no consumo

1. Pé sobre o pedal de embreagem

Manter o pé esquerdo sobre o pedal do sistema de embreagem em carros com câmbio manual, além de desgastar prematuramente o kit para as trocas de marcha, também resulta na perda de tração. Isso influencia diretamente no consumo, que aumenta exatamente na proporção da constância com que a pessoa deixa o pé apoiado.

2. Ar-condicionado do jeito errado

O ar-condicionado, de alguns anos para cá, deixou de ser um item de conforto e passou a ser equipamento de segurança – em dia de chuva forte e umidade alta, por exemplo, é extremamente necessário por evitar que o vidro embace.

Mas tem gente que usa errado e isso influencia diretamente no consumo de combustível. Por exemplo, deixar o ar ligado e os vidros abertos é um erro grave – e vale destacar que o uso inadequado do equipamento pode aumentar em até 20% o gasto de combustível. Outra dica: se o clima lá fora não estiver tão quente, evite colocar o resfriamento no nível máximo.

3. Banguela

Tem gente que acha que meter o câmbio no ponto morto (ou em “neutro”, no caso de carros com caixa de transmissão automática), ato conhecido popularmente como “banguela'”, corta o sistema de injeção de combustível e ajuda a economizar. Pode deixar esse vício de lado, porque o que acontece é justamente o contrário.

Colocar a manopla em “neutro” ou no ponto morto com o veículo em movimento faz a central eletrônica do motor injetar mais combustível. Além disso, deixar o carro desengrenado em descidas, por exemplo, contribui para o desgaste dos freios, sem contar que traz risco para a segurança – afinal o carro está solto e não está com as rodas tracionáveis.

4. Maneire no peso do pé

Até a força que você aplica nos pedais de freio e do acelerador influencia no consumo – quanto mais pesado for seu pé, mais rápido você vai andar, mais forte você vai frear e, consequentemente, mais combustível irá gastar.

Procure ser suave em todas as ações, inclusive ao esterçar o volante e trocar de marcha. Quanto mais moderadas forem suas atitudes, menos energia o carro irá precisar para rodar e, dessa maneira, menor quantidade de combustível será exigida. É uma dica que parece boba, mas que vale a pena experimentar para ver o resultado.

5. Remova a bagagem desnecessária

Muita gente roda com o carro abarrotado de coisas que sequer usa ou sabe que estão lá. Acredite, isso pode parecer bobo, mas quanto mais peso você tirar do seu automóvel, menos combustível ele vai precisar beber para rodar – isso explica porque equipes de competição comemoram cada quilo eliminado de um veículo.

Para você que tem a prática de deixar uma infinidade de bugigangas no porta-malas para usá-las em eventuais necessidades e não tira o material de lá por preguiça, atenção: o peso extra pode piorar o consumo do seu carro em até 15%, no que depender da carga. Suportes para bicicletas e até o peso do manual no porta-luvas podem influenciar na medição. Quanto mais leve, melhor.