20.3 C
Rio Branco
24 junho, 2021 3:41 am

AC alcança pontuação máxima em escala de transparência sobre combate à pandemia

A pesquisa faz parte de um conjunto de estudos que é realizado sobre transparência no âmbito do Observatório de Finanças Públicas

POR TIÃO MAIA, PARA O CONTILNET

O governo do Acre alcançou pontuação máxima numa escala sobre transparência em relação à campanha de combate à pandemia do coronavírus. A pontuação é de uma escala que vai de 0 a 100 pontos em relação à transparência e a gestão do combate à pandemia. O Acre está ao lado do Rio Grande do Sul com a mesma pontuação.

É o que revela pesquisa coordenada pelo doutor em Administração da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Fabiano Maury Raupp, que também é professor Associado do Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e membro do Observatório de Finanças Públicas (Ofip).

A pesquisa foi feita a partir de informações coletadas do Portal de Transparência do Estado do Acre, onde é público o acesso de vacinas, recebidas, distribuídas e aplicadas, além da divulgação da população-alvo e grupos prioritários para vacinação. “Nossa intenção é monitorar a transparência dos Estados na vacinação contra a Covid-19. Buscaremos aperfeiçoar o modelo e, neste sentido, novos critérios poderão ser adicionados à análise”, disse o pesquisador. “Ficamos felizes com o resultado do Estado do Acre, que alcançou pontuação máxima”, destaca o autor da pesquisa, professor Fabiano Raupp.

Os números da pesquisa joga por terra campanha de difamação contra o Governo do Estado que vem sendo orquestrada pelo vice-governador Wherles Rocha em relação às verbas enviadas pelo Governo Federal e a gestão estadual para o combate à pandemia do coronavírus. Ao contrário do que o vice-governador tem denunciado aos órgãos de controle, incluindo o Tribunal de Contas da União, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, o Estado governador por Gladson Cameli, a quem Rocha passou a perseguir, é destaque quando o assunto é transparência em relação às informações relativas à doença e aplicação de recursos em seu combate.

A pesquisa faz parte de um conjunto de estudos que é realizado sobre transparência no âmbito do Observatório de Finanças Públicas, é o que afirma a membro do Observatório de Finanças Públicas (Ofip), Ana Rita Silva Sacramento. Neste caso, o cre é o único estado com pontuação máxima. “Na semana passada completamos o terceiro levantamento. Nele, o Estado do Acre agora divide a primeira posição, pontuação máxima (100 pontos), com o Estado do Rio Grande do Sul. De fato, os Estados do Acre e do Rio Grande do Sul poderiam ser utilizados como benchmarking pelos demais Estados, inclusive já tivemos uma primeira publicação no Estadão.”, ressalta a doutora Ana Sacramento.

O Portal de Informações sobre o Combate à Covid-19 é de responsabilidade do Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação da Secretaria de Estado da Saúde, com informações fornecidas pelo Programa Nacional de Imunizações – PNI/AC.
“O objetivo é mostrar em tempo real as informações referentes à aplicação de recursos para Covid-19, números absolutos, informações sobre o recebimento e distribuição de vacinas, bem como orientações sobre os efeitos da pandemia no Acre”, disse o chefe do Departamento de Tecnologia da Informação da Sesacre, Paulo Sérgio Lima Cavalcante.
Para disponibilizar esses painéis, a Sesacre usa ferramentas de Business Inteligence para conectar dados de diferentes bases locais e nacionais (Ministério da Saúde), disponibilizando-as para a população de modo geral através do Portal.

A dimensão granularidade contempla apenas um critério, a localização, que recebe Peso 3 na composição do Índice. Já a dimensão formato avalia os critérios visualização, formato aberto e série histórica, e cada critério recebe Peso 5 na composição do Índice.
O ITVC-19 adotou a escala de 0 a 100 do ITC-19 (OKBR), na qual zero é atribuído ao Estado menos transparente, e 100 ao mais transparente. Os níveis de transparência foram definidos a partir de intervalos de pontuação, sendo os seguintes: opaco (0 – 19); baixo (20 – 39); médio (40 – 59); bom (60 – 79); alto (80 – 100).

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.