21.3 C
Rio Branco
19 junho, 2021 4:50 pm

Acre e outras 21 unidades federativas mudam vacinação de grávidas

Agência orientou que uso do imunizante da AstraZeneca nesse grupo seja suspenso imediatamente

POR G1

Após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendar, na noite de segunda-feira (10), a suspensão imediata do uso do imunizante da AstraZeneca para grávidas, governos estaduais e prefeituras alteraram a vacinação deste grupo contra a Covid em 22 unidades federativas. Os dados são de levantamento feito pelo G1 nesta terça (11). No restante do país, cinco estados já realizavam a imunização de grávidas apenas com a vacina da Pfizer e não sofreram alteração.

Cinco estados não foram afetados pelo alerta da Anvisa, pois imunizam grávidas em suas capitais exclusivamente com a vacina da Pfizer: Alagoas, Amazonas, Amapá, Ceará e Rondônia. Das unidades com modificações, 18 alteraram a campanhas apenas para grávidas, enquanto 4 mudaram para grávidas e puérperas (mulheres que acabaram de dar à luz).

No estado do Rio de Janeiro, a pausa na imunização é completa para todas as grávidas e também inclui as vacinas CoronaVac e Pfizer (junto da AstraZeneca, os três imunizantes contra a Covid disponíveis no Brasil).

Segundo especialistas ouvidos pelo G1, as grávidas já vacinadas precisam ter acompanhamento médico. A AstraZeneca diz que grávidas e puérperas foram excluídas dos estudos clínicos e, em animais, os testes “não indicam efeitos prejudiciais diretos ou indiretos” na gravidez ou no desenvolvimento fetal.

Veja a situação em cada localidade:

Acre

Houve alteração para grávidas e puérperas em Rio Branco.

Alagoas

Não houve alteração. Grávidas são vacinadas apenas em Maceió com o imunizante da Pfizer.

Amapá

Não houve alteração. Grávidas são vacinadas apenas em Macapá e Santana com o imunizante da Pfizer.

Amazonas

Não houve alteração. Grávidas são vacinadas apenas em Manaus com o imunizante da Pfizer.

Bahia

Houve alteração para grávidas em todo o estado

Ceará

Não houve alteração. Grávidas são vacinadas apenas em Fortaleza com o imunizante da Pfizer.

Distrito Federal

Houve alteração para grávidas em todo o estado.

Espírito Santo

Houve alteração para grávidas em todo o estado.

Goiás

Houve alteração para grávidas em Aparecida de Goiânia e Goiânia.

Maranhão

Huve alteração para grávidas em todo o estado.

Mato Grosso

Houve alteração para grávidas em Cuiabá e em Várzea Grande.

Mato Grosso do Sul

Houve alteração para grávidas em todo o estado.

Minas Gerais

Houve alteração para grávidas em Divinópolis, Poços de Caldas, Três Pontas, Juiz de Fora e Viçosa, além de cidades do Triângulo Mineiro e do Alto Paranaíba. Não houve mudança para grávidas em Belo Horizonte, que são vacinadas com o imunizante da Pfizer.

Pará

Houve alteração para grávidas em Ananindeua. Em Belém, a vacinação de gestantes segue com imunizante da Pfizer.

Paraíba

Houve alteração para grávidas em todo o estado. João Pessoa vacina com Pfizer.

Paraná

Houve alteração para grávidas em Foz do Iguaçu.

Pernambuco

Houve alteração para grávidas e puérperas em todo o estado. Veja a situação em algumas cidades:

Caruaru;

e Petrolina.

Piauí

Houve alteração para gestantes em todo o estado.

Rio de Janeiro

Houve alteração para grávidas e puérperas em todo estado.

Rio Grande do Norte

Houve alteração para grávidas em todo o estado.

Rio Grande do Sul

Houve alteração para grávidas em todo o estado.

Rondônia

Não houve alteração. Grávidas são vacinadas apenas em Porto Velho com o imunizante da Pfizer.

Roraima

Houve alteração para grávidas em todo o estado.

Santa Catarina

Houve alteração para grávidas em todo o estado.

Sergipe

Houve alteração para grávidas e puérperas em Aracaju.

São Paulo

Houve alteração para grávidas em todo o estado. Veja a situação em algumas cidades:

Tocantins

Houve alteração para grávidas em todo o estado.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.