20.3 C
Rio Branco
17 junho, 2021 7:56 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Após ter 100% do pulmão comprometido e passar 52 dias internada, mulher vence a Covid-19

Lenilcia Pascoal pensou que tinha acordado um dia após ser entubada, quando na verdade passou quase dois meses internada entre leitos clínicos e de UTI. Agora a luta é contra as sequelas que a doença deixou

POR G1 RO

“Quando acordei, pensei que eu tinha acordado no outro dia de manhã. Não lembro de nada, não senti nada, não vi nada”. Essa foi a sensação que Lenilcia Pascoal teve quando acordou após 52 dias entubada entre leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com Covid-19. A dona de casa, de 41 anos, passou quase dois meses inconsciente, em estado grave, e por isso não se lembra do tempo que passou no hospital.

Lenilcia e o marido Ernildo, de 60 anos, foram internados com Covid duas vezes. A primeira internação durou cinco dias em leitos clínicos. Porém o casal voltou a se sentir mal e retornou ao hospital. Nessa segunda vez, Ernildo, apesar de ser do grupo considerado de risco, teve alta após 13 dias. Já Lenilcia teve o quadro agravado e precisou ser transferida para UTI.

No dia seguinte da transferência da esposa para a unidade intensiva, Ernildo conta que voltou para visitá-la e ela já estava entubada. Com o passar dos dias a situação só se agravou. Lenilcia teve 100% do pulmão comprometido e por isso os médicos não davam mais esperança à família.

“Ele [médico] falou que infelizmente ela não respondia aos tratamentos e a medicação que estava sendo colocado pra ela, que ‘infelizmente não podia fazer nada’. Isso foi horrível pra mim”, contou o marido.

Leia mais em G1, clicando AQUI.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.