29.3 C
Rio Branco
14 junho, 2021 2:48 pm

Campanha arrecada livros para distribuir às crianças e jovens riobranquenses

POR ASCOM

Criada pelas educadoras Aquesia Maciel, Camila Cabeça e Jaycelene Brasil, a campanha “A perifa também lê” está em circulação nas redes sociais com pedido de doações de livros que tenham linguagem voltada para crianças e jovens. Os compartilhamentos da iniciativa circulam via redes sociais com o texto explicando que além de comida, as famílias também devem receber livros, já que “a leitura continua sendo um ato revolucionário”.

A escolha apenas por livros de temáticas da literatura infanto-juvenil foi feita para que sejam complementares ao material didático disponibilizado nas escolas públicas. As organizadoras manifestam preocupação com estudantes que enfrentam dificuldades de acesso às aulas remotas, uma vez que muitas famílias em crise de desemprego não podem oferecer uma estrutura adequada aos estudantes, o que tem resultado em evasão escolar.

A arrecadação de livros coincide com informações do relatório “Leitores do século 21: desenvolvendo habilidades de alfabetização em um mundo digital” feito pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e lançado no início deste mês de maio. O relatório aponta que 67% de estudantes brasileiros de 15 anos possuem déficit na interpretação de leitura de texto, utilizam o que circula por Whatsapp como a principal fonte de informação e confundem fato com opinião.

Jaycelene Brasil, educadora e uma das organizadoras, explica que iniciaram a mobilização apenas entre pessoas amigas e conhecidas e com a repercussão estabeleceram um ponto de coleta. “Primeiro, nós havíamos enviado informações da campanha para pessoas que tem condições de oferecer um livro para o público infanto-juvenil, pensamos em algumas estratégias para articular doadores em locais próximos às nossas casas, para trazerem até nós ou que fôssemos buscar, mas agora contamos com o apoio do restaurante Casa do Rio, que será um local fixo de coleta das doações”, explica.

As educadoras também contam com a sensibilidade de pessoas amigas que compreendem a importância da campanha e ajudam tanto nos compartilhamentos quanto no recolhimento em suas redes de afeto. Ao entrar em contato com quem se interessa, também explicam sobre a campanha “Se tem gente com fome, dá de comer”, em que uma das instituições parceiras é o Movimento Negro Unificado (MNU-Acre).

Aquésia Maciel, outra educadora que faz parte da campanha, afirma que a meta é receber um número de livros equivalente a quantidade de cestas de alimentação que serão doadas às famílias de bairros periféricos. “Pretendemos arrecadar um número correspondente à quantidade de cestas que o MNU-Acre irá receber  nessa segunda etapa da campanha humanitária nacional ‘Se tem gente com fome’. Quanto mais conseguirmos arrecadar melhor, assim aumentaremos a quantidade de livros por cesta”, diz.

O material arrecadado será entregue junto com os alimentos doados pela Coalizão Negra por Direitos (composta por organizações não governamentais e diversos parceiros). As campanhas surgem em um dos piores momentos enfrentados no Brasil, particularmente, no Acre, que sofre ao mesmo tempo com os impactos da pandemia de Covid-19, os picos de atos violentos, o aprofundamento da situação de miséria das populações e ainda uma crise migratória.

Tem Gente com Fome

A Coalizão Negra Por Direitos se uniu as diversas organizações e parceiros na arrecadação de fundos para ações emergenciais de enfrentamento à fome, miséria e violência na pandemia de Covid-19, uma forma de suporte no enfrentamento da crise humanitária que vive o Brasil.

Segundo informações do site da campanha “Se tem gente com fome, dá de comer!”, a princípio, 222. 895 famílias foram identificadas pelo mapeamento feito pela Coalizão, dessas 32.267 são do Norte brasileiro. A mobilização foi preparada para que bairros periféricos, favelas, palafitas, comunidades ribeirinhas e quilombos sejam contemplados com urgência por pelo menos três meses.

Doações exclusivamente dos livros de literatura infanto-juvenil devem ser entregues no restaurante Casa do Rio, (localizado no bairro da Base), de quarta-feira a domingo ou ainda entrar em contato com as doadoras via Instagram.

Serviço:

Campanha “A Perifa também lê”

Data: de quarta a domingo

Horário: a partir de meio-dia

Local: Casa do Rio (Rua Barbosa Lima, 164 – Bairro da Base)

Mais informações pelo Instagram:

Aquésia Maciel: @aquesiaawqasisa

Camila Cabeça: @camilacabeca

Jaycelene Brasil: @jayce_brasil

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.