22.3 C
Rio Branco
9 junho, 2021 8:07 am

Campeã no Rio de Janeiro, lutadora acreana de 23 anos está a poucos passos do UFC

Waleksa foi convidada para ser agenciada por um empresário que cuida de lutadores já contratados pelo Ultimate Fighting Championship (UFC)

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

A lutadora Waleska Karolina Souza da Silva, de 23 anos, é um dos mais novos destaques acreanos no Brasil e, futuramente, no mundo, é o que tudo indica. Isso porque ela está a poucos passos do Ultimate Fighting Championship (UFC).

Praticante de MMA há 4 anos e lutadora de Jiu-jitsu desde 2016, a rio-branquense é também uma fera no Kickboxing e em outras modalidades. Morando desde o ano passado no Rio de Janeiro, Waleska faz parte da melhor equipe carioca e feminina de lutas, o MPS, que quer dizer “Meninas Super Poderosas”.

Waleska tem apenas 23 anos/Foto: Arquivo pessoal

Seu maior sonho é lutar fora do país e conseguir um contrato com o UFC. Sobre o último, ela já está vendo um horizonte de possibilidades tomando forma, desde que foi convidada, ainda esse mês, pelo empresário Lucas Lutkus, que agencia profissionais do UFC, a ser a sua mais nova lutadora.

“Saí do Acre com o sonho de fazer parte do UFC e lutar pelo mundo, atualmente componho a melhor equipe do Rio, e agora acabo de assinar um contrato para ser agenciada por um empresário que cuida de grandes lutadores. Me sinto muito honrada”, disse a acreana em entrevista ao ContilNet.

Waleska é um prodígio desde que se propôs a fazer o que ama. Ela é vencedora de 3 competições nacionais de MMA e já fez parte de 17 campeonatos de Jiu-jitsu. No Rio de Janeiro, ela é a campeã de luta livre do ano de 2020, quando conseguiu mais uma vitória para sua história.

Pra chegar onde tanto quer, os desafios e os esforços não são poucos. Karolina tem uma agenda cheia e muito suor para colocar pra fora, já que faz diariamente de 3 a 4 treinos, além de outros tipos de preparação física.

“É a luta por um sonho de lutar, que está logo aí. Não tenho uma rotina fácil. É muito treino, mas eu já conquistei tanta coisa até aqui, que só consigo sentir gratidão. Eu vou levar o Acre para o mundo”, finalizou.