26.3 C
Rio Branco
8 junho, 2021 7:01 pm

Ex-prefeito executado no AC teria relatado à esposa que estava sendo ameaçado

Marcus disse que apenas uma testemunha, que presenciou o crime, foi ouvida pela polícia, até o momento

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

A reportagem do ContilNet entrevistou nesta quinta-feira (20) o delegado Marcus Cabral, responsável pela investigação do assassinato do ex-prefeito Gedeon Barros, de Plácido de Castro.

O político foi surpreendido por dois homens em uma motocicleta, quando estava seu carro, próximo ao trevo da chamada Corrente, na entrada para a Via Chico Mendes, na Capital. Os criminosos deram dois tiros em sua cabeça. Ele morreu na mesmo hora, no local.

Marcus disse que apenas uma testemunha, que presenciou o crime, foi ouvida pela polícia, até o momento. O delgado ainda vai escutar a viúva de Gedeon, que ainda não conseguiu comparecer à delegacia.

“Estamos lidando com o caso de uma forma bem cuidadosa, porque é um crime que exige um trabalho minucioso e sigiloso. Até o momento, ouvimos apenas uma testemunha”, comentou.

A polícia também recebeu informações de que a esposa de Gedeon teria sido informada pelo político que ele estava recebendo ameaças de morte nos últimos dias.

“A informação também chegou aqui, mas nós ainda não escutamos a esposa dele, que está mobilizada e deve comparecer à delegacia nas próximas horas para prestar depoimento”, continuou o delegado.

O delegado afirmou ainda que o caso não está sendo investigado pela Polícia Federal, como havia especulado parte da imprensa, mas está sob o comando da Polícia Civil, já que se trata de homicídio.

Quando questionado sobre a possibilidade de um crime encomendado, Cabral disse que a polícia não nega nenhuma possibilidade, mas que não pode afirmar nada até que a investigação seja concluída.