23.3 C
Rio Branco
17 junho, 2021 9:53 pm

Governo entrega cartões do Programa Auxílio do Bem em Sena Madureira

POR SECOM

A primeira-dama do Estado, Ana Paula Cameli, e a secretária de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM), Ana Paula Lima, realizaram nesta terça-feira, 18, a entrega dos cartões do Programa Auxílio do Bem no município de Sena Madureira.

A solenidade foi realizada no núcleo da Universidade Federal do Acre (Ufac) e contou com a presença do secretário municipal de Assistência Social, Daniel Herculano, do presidente da Câmara, Jozimar da Costa e de cidadãos contemplados pelo programa.

A primeira-dama Ana Paula Cameli comentou que durante as visitas que realizou ao longo da pandemia do novo coronavírus, foi possível ver muitas famílias passando necessidades e sem nenhum tipo de alimento para colocar em suas mesas. “Para algumas pessoas 150,00 reais pode ser pouco, mas para as famílias beneficiadas, esse valor fará diferença durante os próximos três meses. Foi pensando nisso, que o governo do Estado viu a necessidade de propor uma ação voltada para as famílias invisíveis”, afirma a primeira-dama.

A primeira-dama, Ana Paula Cameli, esteve presente no ato. Foto: Lucas Oliveira/SEASDHM

A ajuda financeira chega como um alento para as milhares de famílias acreanas que foram afetadas pela pandemia da Covid-19. Os beneficiados irão receber R$150 por até três meses.

Iva Carolaine, uma das beneficiadas do programa, desabafa sobre sua realidade e diz que sua preocupação maior é com o alimento dos seus filhos. “Sou casada, tenho uma filha de um ano e bebê de um mês. Meu esposo é auxiliar de construção e eu dona de casa. Esse cartão vai ser uma grande ajuda, porque além de precisarmos comprar fralda para as crianças, também precisamos comprar leite para meu bebê de um mês, porque ele rejeitou o leite materno”, explica Iva.

Iva Carolaine, beneficiada pelo Programa Auxílio do Bem. Foto: Lucas Oliveira/SEASDHM

O auxílio irá beneficiar 18.888 famílias acreanas que possuem renda de até R$178 e não estão vinculadas a nenhum benefício do governo federal, como o auxílio emergencial.

“Este auxílio veio em uma boa hora, além de estarem sofrendo os impactos da pandemia, as famílias invisíveis também estão passando por uma pós-alagação, muitos ficaram em uma situação difícil. De certa forma, o programa ajudará a população de Sena Madureira e irá aquecer a economia local”, salientou o secretário municipal de Assistência Social, Daniel Herculano.

“O programa ajudará a população de Sena Madureira e irá aquecer a economia local.” Daniel Herculano, secretário municipal de Assistência Social. Foto: Lucas Oliveira/SEASDHM

Uns dos critérios de seleção para participar do programa é que a família não pode estar recebendo assistências sociais ou previdenciárias, como programas de renda ou seguro desemprego, Bolsa Família, Benefício de Prestação Continuada e nem ter recebido alguma parcela do Auxílio Emergencial do governo federal.

“Este momento pandêmico evidenciou a fragilidade das famílias mais vulneráveis e a necessidade do governo em adotar medidas emergenciais para minimizar os efeitos da pandemia. O programa é mais uma ação do governo do Estado para garantir a proteção social das famílias além de ser uma oportunidade para que possamos conhecer a realidade delas em nosso estado e assim propor políticas públicas, que de fato venham alcançar os que mais precisam”, explicou Ana Paula Lima.

“Este momento pandêmico evidenciou a fragilidade das famílias mais vulneráveis e a necessidade do governo em adotar medidas emergenciais para minimizar os efeitos da pandemia”, disse a titular da SEASDHM, Ana Paula Lima. Foto: Lucas Oliveira/SEASDHM
Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.