22.3 C
Rio Branco
24 junho, 2021 12:52 am

Homem que matou companheira por ciúmes na frente do filho vai a júri popular

Antes de ser morta, a vítima teria recebido uma ligação não identificada - o que fez com que o parceiro a matasse minutos após o ocorrido

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

O homem suspeito de matar a própria companheira na frente do filho, em 2018, na cidade de Cobija, na Bolívia, deve ir a júri popular.

A decisão é da 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco, publicada na última quarta-feira (19).

O crime teria sido motivado por ciúmes, de acordo com os autos. A denúncia só foi apresentada à Justiça em março de 2020.

A juíza Luana Albuquerque decidiu que o suspeito deve julgado por homicídio qualificado por motivo torpe, feminicídio, violência doméstica e crime cometido na frente do filho da mulher (art.121, §2º, incisos I e VI, §2º-A, inciso I, §7º, inciso III do Código Penal), a partir do que ele confessou.

Antes de ser morta, a vítima teria recebido uma ligação não identificada – o que fez com que o parceiro a matasse minutos após o ocorrido.

“O motivo fútil consistiu no fato de que o agente tinha ciúmes e isso gerava constantes brigas entre o casal, e no dia do crime a vítima teria recebido uma ligação não identificada, o que gerou a conduta”, registrou a magistrada.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.