21 C
Rio Branco
6 maio, 2021 11:14 pm

Inauguração de anexo do Into para novos leitos de Covid-19 é adiada por falta de materiais

"O atual cenário de pandemia implica atrasos no fornecimento", justificou a empresa. "O atual cenário de pandemia implica atrasos no fornecimento", justificou a empresa

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Em nota divulgada na tarde desta terça-feira (4), o Governo do Acre anunciou que a entrega da obra do anexo do Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into) para atender pacientes internados com covid-19, que funcionará no antigo prédio do Batalhão de Operações Especiais (Bope), vai atrasar.

O espaço era a sede do Bope, na Capital, e funcionava ao lado do Into/Foto: Jean Lopes/Secom

A empresa responsável pela reforma solicitou prorrogação do prazo de entrega, por conta da falta de alguns materiais de construção que são adquiridos somente fora do estado, por encomenda.

“O atual cenário de pandemia implica atrasos no fornecimento”, justificou a empresa.

A nova data marcada para a conclusão dos trabalhos é o dia 31 deste mês de maio.

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA: 

O governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), informa que a empresa responsável pela execução das obras de reforma no antigo prédio do Batalhão de Operações Especiais (Bope), SM Gadelha, solicitou à secretaria a prorrogação do prazo de entrega do serviço. A nova data marcada para a conclusão dos trabalhos é o dia 31 deste mês.

A justificativa para a solicitação é a falta de alguns materiais de construção que são adquiridos somente fora do estado, por encomenda, e que o atual cenário de pandemia implica atrasos no fornecimento. Produtos que eram adquiridos com certa facilidade estão em escassez no mercado. No Acre não existem, por exemplo, peças para tubulações de gases medicinais, e os fornecedores estão sempre pedindo um prazo mais longo para apresentar a entrega do material.

A obra servirá como anexo do Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into) e trará ainda mais comodidade para pacientes e boas condições de trabalho aos profissionais da Saúde.