31.3 C
Rio Branco
23 maio 2022 1:08 pm

Indiana dada como morta por covid-19 acorda momentos antes de ser cremada

Shakuntala Gaikwad, de 78 anos, foi diagnosticada com a doença e precisou ir para o hospital depois dos sintomas ficarem graves. Ela ficou inconsciente enquanto estava na ambulância e foi dada como morta pelos paramédicos

POR MARIE CLAIRE, GLOBO

Última atualização em 18/05/2021 14:03

Uma indiana foi declarada como morta por complicações da covid-19 e acordou momentos antes de ser cremada.

De acordo com publicação do Daily Star, ela abriu os olhos no momento da cerimônia e começou a chorar.

Shakuntala Gaikwad, de 78 anos, vive na cidade de Baramati em Mudhale, e testou positivo para o vírus na última semana.

Ela  cumpria o isolamento em sua casa enquanto se recuperava. No entanto, seu estado de saúde começou a piorar.

Sua família precisou chamar uma ambulância para levá-la ao hospital.

Ao chegar no local, Shakuntala precisou esperar por um leito. Neste período, ela ficou inconciênte na ambulância. O paramédico então, confirmaram sua morte e informaram para a família.

Ela foi então levada de volta para sua aldeia, onde a família tinha começado a se preparar para a cremação e a cerimônia final.

Mas, momentos antes de ser colocada no fogo, ela abriu os olhos e começou a chorar.

Segundo a publicação, ela foi imediatamente transferida para o Hospital Silver Jubilee em sua cidade para tratamento médico emergencial, onde permacece.

A Índia relatou 281.316 novas infecções por covid-19 na segunda-feira (17). Nas últimas 24 horas, o país registrou 4.106 mortes registradas no mesmo período.

A segunda onda da pandemia foi tão intensa que o sistema de saúde ficou sobrecarregado e os hospitais não puderam aceitar mais pacientes.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 5.934 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.